Contribuições da análise de espacial para a compreensão de fenômenos das relações internacionais: uma proposta para a classificação da cooperação Sul-Sul brasileira / Spatial analysis contributions to international relations: classifying Brazilian (...)

  • Paula Haddad PUC Minas
  • João Francisco de Abreu PUC Minas

Resumo

Este artigo consiste numa proposta de classificação das atividades de cooperação Sul-Sul brasileiras. Por cooperação Sul-Sul brasileira entende-se as atividades diplomáticas empreendidas por este Estado tendo como alvo os países em desenvolvimento. Estas incluem, no levantamento realizado pelos autores, desde a fundação de consulados (postos oficiais) e  embaixadas, envio de adidos diplomáticos e visitas presidenciais até a oferta de projetos de cooperação técnica. Acredita-se que, isoladamente, tais atividades não traduzam a orientação da política externa para os países em desenvolvimento. Lendo-as em conjunto, entretanto, tem-se uma visão mais ampla das relações entre Brasil e países e desenvolvimento. Um das formas de facilitar essa leitura em conjunto é processando os dados levantados através de técnicas de análise multivariada, dentre elas a análise de agrupamentos, técnica que permite o agrupamento de objetos a partir da similaridade entre eles. Neste caso, os subconjuntos formados são compostos por países que apresentam características semelhantes em relação às atividades diplomáticas brasileiras, sendo classificados de acordo com sua relação com o Brasil. O resultado deste processo é revelador do ponto de vista geográfico, já que permite identificar um padrão espacial na distribuição destes grupos. Na América Latina, por exemplo, o Brasil concentra muitas atividades diplomáticas mas estas são distintas daquelas realizadas nos países da Comunidade de Países de Língua portuguesa, o segundo grupo que concentra muitas atividades. De modo mais amplo, sendo este um artigo articula relações internacionais, geografia e estatística multivariada, ele mostra as contribuições que a interdisciplinaridade oferece para a resolução de problemas científicos.

 

Palavras–chave: Cooperação Internacional. Cooperação Sul-Sul. Política Externa Brasileira. Análise Espacial. Análise de Agrupamento.

 

 

Abstract

This paper is a classification proposal regarding Brazilian South-South cooperation engagement. Brazilian South-South cooperation means, to the purpose of this paper, diplomatic activities taken by this State and directed to developing countries. They include the presence of Brazilian consulates, embassies, diplomatic attachés, presidential visits and technical cooperation projects. Isolated, these variables do not translate Brazilian cooperation as whole, but together they give a broader vision of its foreign policy regarding developing countries. One possible way to work with this set of phenomena is to process them using multivariate analysis, such as cluster analysis, a technique that group objects taking into account the similarities between them. In this paper, the subgroups resulting from cluster analysis contains the countries that are similar regarding Brazilian foreign policy and, so, they can be classified according to their relationship with Brazilian. The results show several geographical information, suggesting spatial patterns regarding international cooperation. For example, in Latin America and in Community of Portuguese Language Countries Brazil develops several diplomatic activities, but their content are very different. In a broader manner, since this paper brings international relations, geography and multivariate analysis, it is an example of the potential contributions of the interdisciplinarity in scientific studies.

 

Keywords: International Cooperation. South-South Cooperation. Brazilian Foreign Policy. Spatial Analysis. Cluster Analysis.

Publicado
29-11-2016
Seção
ARTIGOS