O Homo religiosus: a antropologia filosófica de Viktor Frankl

  • Marcos Vinícius da Costa Meireles Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Homo religiosus. Antropologia frankliana. Viktor Frankl. Sentido último.

Resumo

Este trabalho que fala sobre o O Homo religiosus: a antropologia filosófica de Viktor Emil Frankl tem como objeto a antropologia frankliana e visa, como objetivo, compreender a antropologia frankliana e sua dinâmica espiritual na vivência da religiosidade. A partir de uma pesquisa teórico-bibliográfica, tendo como obras principais A presença ignorada de Deus (1948), O homem incondicionado (1949), Homo patiens (1950) e A busca de Deus e questionamentos sobre o sentido da vida (1984), a pesquisa versa sobre a antropologia frankliana, a dimensão espiritual, a busca do sentido e o relacionamento com Deus. A pesquisa é dividida em três momentos, sendo o primeiro uma contextualização e crítica, o segundo uma proposta e o terceiro momento a vivência do Homo religiosus.

Biografia do Autor

Marcos Vinícius da Costa Meireles, Universidade Federal de Juiz de Fora
Possui graduação em Filosofia pela Faculdade São Luiz (2011); especialista em Educação Empreendedora pela Universidade Federal de São João del Rei (2014); mestre em Ciência da Religião pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2015); doutorando em Ciência da Religião, área de filosofia da religião, pela Universidade Federal de Juiz de Fora com apoio da CAPES; membro do NERELPSI - Núcleo de Estudos Religião e Psique; membro do NEFIR - Núcleo de estudos e pesquisa em Filosofia da Religião; revisor da revista Sacrilegens - PPCIR/UFJF; membro da ABLAE - Associação Brasileira de Logoterapia e Análise Existencial. Tem experiência na área de Filosofia e Análise Existencial de Viktor Frankl, atuando principalmente nos seguintes temas: religiosidade, sentido de vida, existência, dimensão espiritual.
Publicado
01-10-2015
Como Citar
MEIRELES, M. V. DA C. O Homo religiosus: a antropologia filosófica de Viktor Frankl. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 13, n. 39, p. 1694-1695, 1 out. 2015.
Seção
Dissertações e Teses/Dissertations and Theses (Resumo/Abstract)