Paradigmas do estudo da religião: as contribuições de Jean Greisch

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Geraldo Luiz de Mori

Resumo

São muitas as abordagens do fenômeno religioso surgidas nos últimos dois séculos. Algumas recorrem aos métodos elaborados pelas ciências humanas, sobretudo a historiografia, a sociologia, a etnologia/antropologia, a psicologia e a fenomenologia. Outras tratam a religião numa perspectiva filosófica, como se pode ver nos grandes autores que, sobretudo a partir do século XIX, se consagraram à elaboração de uma filosofia da religião. Nas últimas décadas, com a renovação da filosofia hermenêutica, novas leituras da religião têm surgido, renovando profundamente esse campo do saber. O texto aqui proposto apresenta alguns elementos da grande síntese do filósofo luxemburguês Jean Greisch, pouco conhecido no Brasil, mas cuja contribuição ao estudo da religião é original, privilegiando uma hermenêutica da passagem. Após uma breve apresentação de sua obra consagrada à filosofia da religião, serão apresentados os cinco “paradigmas” dos estudos da religião segundo ele: o especulativo, o crítico, o fenomenológico, o analítico e o hermenêutico, o último seguido pelo próprio autor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
MORI, G. L. DE. Paradigmas do estudo da religião: as contribuições de Jean Greisch. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 17, n. 53, p. 615, 31 ago. 2019.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Geraldo Luiz de Mori, Faculdade Jesuítas de Filosofia e Teologia (FAJE)

Bacharel em Filosofia (1986) e Teologia (1992) pelo Centro de Estudos Superiores da Companhia de Jesus - CES - (Belo Horizonte, MG), atual Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia - FAJE -; licenciado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1990); mestre (1996) e doutor (2002) em Teologia pelo Centre Sèvres - Facultés Jésuites de Paris (França). Atualmente é professor adjunto no Departamento de Teologia da FAJE, do qual é Diretor e Coordenador da Pós-Graduação. É também Coordenador Central de Pós-Graduação e Pesquisa na mesma IES. Dedica-se à pesquisa e ao ensino da Antropologia Teológica e da Escatologia Cristã e é líder do Grupo de Pesquisa Interfaces da Cristologia e da antropologia na teologia contemporânea. Estuda também temas de cristologia e hermenêutica, e busca estabelecer relações entre teologia e literatura. Publicou, em 2006, pelas Éd. du Cerf: Le temps, énigme des hommes, mystère de Dieu. Estuda o pensamento de Pierre Teilhard de Chardin e Paul Ricoeur. Desde 2010 é vice-presidente da Soter - Sociedade de Teologia e Ciências da Religião. Em 2011 fez um estágio pós-doutoral em Paris, no Institut Catholique de Paris.