Memória de Karbala: a construção do território matriz na cidade de São Paulo

Main Article Content

Karina Arroyo Cruz Gomes de Meneses

Article Details

Como Citar
MENESES, K. A. C. G. DE. Memória de Karbala: a construção do território matriz na cidade de São Paulo. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 18, n. 55, p. 415, 30 abr. 2020.
Seção
Dissertações e Teses/Dissertations and Theses (Resumo/Abstract)
Biografia do Autor

Karina Arroyo Cruz Gomes de Meneses, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mestre em Geografia Humana pelo Programa de Pós-graduação em Geografia PPGEO/UERJ.Doutoranda em Geografia Humana em Geografia Cultural pela UERJ. É especialista em Sociologia. Possui graduação em Pedagogia, licenciatura pela Universidade Cândido Mendes (2014) e graduação em Ciências Sociais pelo Instituto de Humanidades da Universidade Cândido Mendes IUPERJ (2009). Foi bolsista FAPERJ Nota 10 pelo PPGEO/UERJ; participa como professora associada ao GRACIAS (Grupo de Antropologia em Contextos Islâmicos e Árabes) pelo Departamento de Psicologia - FFCLRP (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto) da Universidade de São Paulo (USP). É colaboradora do NEPEC (Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Espaço e Cultura) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGEO-UERJ). Possui experiência na área de Educação, Sociologia e Geografia Humana, com ênfase em Geografia Cultural, Geografia da Religião, Sociologia, Educação e áreas afins como Antropologia. Sua atual trajetória científica acadêmica atrela-se à dimensão cultural e do fenômeno religioso no espaço, desenvolvendo pesquisas relacionadas ao Islamismo.

Referências

ADAMS, S. Introduction to post-phenomenology. Thesis Eleven, n.90, p.3-5, 2007.
AGHAIE, K. The Martyrs of Karbala: Shi’i Symbols and Celebrations in Modern Iran. Seattle: University of Washington Press, 2004

________. The Women of Karbala: Celebração Performances ans Symbolic Discourses in Modern Shi’I Islam. Austin: University os Texas Press, 2005

AGROSINO, M. Etnografia e observação participante. Porto Alegre: Artmed, 2008

AL-MUSAWY, S. Al Mujara'at : A Shi'i - Sunni Dialogue. Beirut: I.H Islamic Foundation, 2008

ALVES, N. O Elixir dos Gnósticos. A existência da alma humana em Mulla Sadra. (Dissertação de Mestrado em Letras). São Paulo: Universidade de São Paulo, CCHF, 2014.

AMANAT, A. Apocalypt Islam and Iranian Shi'ísm. London: I.B.Tauris, 2009

ANDRADE, M. Territorialidades, desterritorialidades, novas territorialidades: os limites do poder nacional e do pode local. IN: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria Adélia A. de; SILVEIRA, Maria Laura. (Orgs.) Território: globalização e fragmentação. 1 ed., São Paulo: Hucitec/Anpur, 1994. 332 p. p.213-220

ANDRADE, M. Brás, Mooca e Belenzinho: “bairros italianos” na São Paulo além-Tamanduateí. Revista do Departamento de Geografia, v. 8, p. 97-102, 1994.

ANSARIÁN, H. Toda Tierra es Karbala. La Epopeya de Ashura. Qum: Editora Elhame Shargh, 2015.

ARROYO, K. Kaak Al Abbas: O alimento religioso na construção de territorialidades. Revista Finisterra. Lisboa, vol.52, nº 105, 2017. pp-79-92

___________. Majlis de Ashura: Territórios de Performance. Revista Litteris, v. 1, n. 17, 2016. pp. 67 – 71, .

ASHIQEEN. S; FAQR. K; MOHAMMAD. H; REHMAN, N. Imam Hussein and Yazid. Lahore: Sultan -Ul - Faqr Publications, 2016

AXWORTHY, M. Revolutionary Iran: A History of the Islamic Republic. UK: Allen Lane Publisher, 2013.

AZEVEDO, A.(org.) Vilas e cidades do Brasil colonial. In: Anais da Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB), vol XI, 1957, SP.

BADRAN, M. Feminism in Islam: Secular and Religious Convergences. London: Oneworld Publication, 2009

BAILLY, A; RAFFESTIN, C; REYMOND, H. Les concepts du paysage: problématique et representations. L'e espace geoógraphique, n.9, vol.4, 1980

BAILLY, A.; DEBARBIEUX, B. Geographie et représentations spatiales. IN: BAILLY et alli (Orgs.) Les concepts de géographie humaine. Paris: Masson, 1994. 327 p. p.37-45

BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. 4º edição. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARBA, E e SAVARESE, N. A Arte Secreta do Ator – dicionário de Antropologia Teatral. São Paulo-Campinas: Hucitec/Editora da Unicamp, 1995.

BARTH, F. O Guru, O Iniciador e outras variações antropológicas. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2000

BASTOS. S; SALLES. M. R.R. História urbana e hospitalidade: o Bairro de Santa Ifigênia/São Paulo. Anais do XIX Encontro Regional de História: Poder, Violência e Exclusão. ANPUH/SP – USP. São Paulo, 08 a 12 de setembro de 2008.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003

BERDOULAY, V; ENTRIKIN, N. Lugar e Sujeito - perspectivas teóricas. In: Qual o espaço do Lugar?. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2012

BERQUE, A. Paisagem-marca, paisagem-matriz: elementos da problemática para uma geografia cultural. Geografia Cultural - Uma Antologia. EdUERJ: 2012. pp. 239-245

__________. Les Raisons du paysage:de la Chine antique aux environments de synthese.Paris: Hazan, 2000

__________. Médiance des Millieux en paysage. Paris: Reclus, 1990

__________. Paysage-empreinte, pysage-matrice: élements de problematíque pour la géographie culturelle. In: L'espace géographique. Paris:1984


BRENTANO, F. La Psicologia dal punto di vista empírico. (Org.) Oskar Kraus, Vol I. Roma/Bari: Editora Laterza, 1997
BRUNO, G. Atlante delle emozioni. Milano: Bruno Mondadori, 2002

BIÃO, Armindo J. C. Etnocenologia, uma introdução. In: GREINER, Christine; BIÃO, Armindo. (Org.) Etnocenologia. Textos Selecionados. São Paulo: Annablume/PPGAC/GIPECIT, 1998.

BLOCH, M. Apologia da História ou O Ofício de Historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, [1949] 2002.

BOAL, A. O teatro do Oprimido e outras poéticas políticas. São Paulo: Cosac Naify, 2013

BOBBIO, Norberto. Teoria da norma jurídica. Bauru: Edipro, 2001.

BONNEMAISON, J. Culture and Space: Conceiving a New Geography. London: I.B Tauris e Co Ltd, 2005

_____________. Viagem em torno do território. In: Geografia Cultural: Um século (3). Rio de Janeiro: EdUERJ, 2002.

BORDIEU, P. Gênese e Estrutura do Campo Religioso e Apêndice I. In: A Economia das Trocas Simbólicas. 6ª edição. São Paulo: Editora Perspectiva, 2007, p. 27- 98.

______________.O Poder Simbólico. São Paulo: Bertrand Brasil, 2000

______________. Lições da aula. 2. Edição. São Paulo: Ed. Ática, 1994

BUTTIMER, A. Values in Geography. Annals of Association of American Geographers, nº24. Michigan University Press, 1974

CAMARGO, G. G. A . Entre a Etnocenologia e os Performance Studies: relativizações epistemológicas. 30º ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. Caxambu, Minas Gerais, 24 a 28 de outubro de 2006.

__________________Sama: Etnografia de uma Dança Sufi. Florianópolis: Editora Mosaico, 2002.

CARLSON, M. Introdução Crítica aos estudos da Performance. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

CASSIRER, E. Filosofia de las Formas simbólicas III - Filosofia del Reconocimiento. México: Fondo de Cultura Economica, 1998.

CASTELLS, M. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CHAUÍ, M. Experiência do Pensamento: ensaios sobre a obra de Merleau-Ponty. São Paulo: Martins Fontes, 2002

CHAGAS, G. Conhecimento, Identidade e Poder na Comunidade Muçulmana Sunita do Rio de Janeiro (Dissertação de Mestrado). Rio de Janeiro. PPGA/UFF, 2006

CHELOTTI, M. A estância metamorfoseou-se: (re) configurações territoriais e expressões da reterritorialização camponesa na Campanha Gaúcha (1990-2007). 2009, 288f. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de GeograÞ a, UFU, Uberlândia, 2009.

_____________. Reterritorialização e identidade territorial.Revista Sociedade & Natureza. Uberlândia, nº22, v.1, 2010, pp.165-180.

CLAVAL, P. A Festa Religiosa. Revista Ateliê Geográfico. Goiânia-GO, v. 8, n. 1, p.06-29, abr/2014

__________. A geografia cultural no Brasil. In: BARTHE-DELOIZY, F., and SERPA, A., (orgs.) Visões do Brasil: estudos culturais em Geografia [online]. Salvador: EDUFBA; Edições L'Harmattan, 2012, pp. 11-25.

__________ . Géographie culturelle. Une approche des sociétés et des milieux. Paris: Armand Collin, 2003

__________. Espaço e Poder.São Paulo: Zahar, 1979

COLE, J. Sacred Space And Holy War: The Politics, Culture and History of Shi’ite Islam. London: I. B. Tauris, 2002

CORBIN, H. Historia de la filosofía Islámica. Madrid: Ed. Trotta, 2000

__________. En Islam Iranien: aspects spirituels et philosophiques. vol. II. Sohrawardi et les platoniciens de Perse. Paris: Gallimard, 1991.

__________. Spiritual Body and Celestial Earth: from to mazdean Iran to Shi'ite Iran. New Jersey: University Princeton press, 1989.

CORRÊA, A. M. Irmandade da Boa Morte como manifestação cultural afro-brasileira: de cultura alternativa a inserção global [Brotherhood of the Boa Morte as afro-Brazilian cultural manifestation: from alternative culture to global insertion]. (tese de Doutorado em Geografia). Rio de Janeiro: Universidade federal do rio de Janeiro, CCMn/PPGG, 2004.

CORRÊA, A.M. Não acredito em deuses que não saibam dançar: a festa do candomblé, território encantador.In: Geografia Cultural - Uma Antologia.Vol II. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013

_______________. O terreiro de candomblé: uma análise sob a perspectivada geografia cultural. Textos escolhidos de cultura e arte populares. Rio de Janeiro, v. 3, nº 1, junho de 2006. p 51-62

CORRÊA, R. L. A dimensão cultural do espaço: alguns temas. Espaço e Cultura, Ano I, out., 1995.

CORREA, R, L. Monumentos, Política e Espaço. In: Scripta Nova – Revista Electrónica de Geografia Y Ciências Sociales. Barcelona, v. IX, nº. 183, 15 de febrero de 2005.

_____________. Denis Cosgrove – a paisagem e as imagens. In: Espaço e Cultura, UERJ, RJ, n. 29, p. 7- 21, jan./jun. 2011

_____________. Espaço e Simbolismo. In: CASTRO, I.; GOMES, P. C.; CORRÊA, R. (Orgs.). Olhares Geográficos: modos de ver e viver o espaço. Rio de Janeiro: Berthard Brasil, 2012.


CÔRREA, R. L, ROSENDAHL, Z. Geografia Cultural: Apresentando uma Antologia. In: Côrrea, R.L, Rosendahl, Z (org.) Geografia Cultural – Uma Antologia. Vol I. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012

___________________________. Geografia Cultural: Apresentando uma Antologia. In: Côrrea, R.L, Rosendahl, Z (org.) Geografia Cultural – Uma Antologia. Vol II. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012

___________________________. Religião, Identidade e Território. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001

___________________________. Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998.

CORBIN, H. En Islam Iranien: aspects spirituels et philosophiques, vol. II, Sohrawardi et les platoniciens de Perse. Paris: Gallimard, 1991.

_____________. Spiritual Body and Celestial Earth: from to mazdean Iran to Shi'ite Iran. New Jersey: University Princeton press, 1989.


COSGROVE, D. Geography & vision: seeing, imagining and representing the world. New York: I. B. Tauris & Co. Ltd, 2012.

_____________. A Geografia está em toda parte: cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: Côrrea, R.L, Rosendahl, Z (org.) Geografia Cultural – Uma Antologia. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012

COSGROVE, D; DANIELS, S. (Eds.). Iconography of landscape : essays on the symbolic representation, design and use of past environments. Cambridge–UK: Cambridge University Press, 2008.

____________. Geographical visions: seeing, imagining and representing the world. Londres: I.B. Tauris, 2006.

____________. Landscape and the european sense of sight: eyeing nature. Handbook of Cultural Geography. New Delhi, p.249-268, 2003.

____________. Em direção a uma geografia cultural radical: problemas da teoria. Trad . Olívia B. Lima da Silva. Espaço e Cultura , Rio de Janeiro, n. 5, p.5-29, 1998.

____________. Social formation and symbolic landscape: with a new introduction..
Madison, Wisconsin: The University Of Wisconsin Press. [1984]1998.

____________. A geografia está em toda parte: Cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Orgs.). Paisagem, Tempo e Cultura, EdUERJ, Rio de Janeiro, p.92- 123, 1988.

COSTA, Sergio. Pós-colonialismo e différance. In: Dois Atlânticos: teoria social, anti-racismo, cosmopolitismo. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

CRAMPTON, J. Maps as social constructions: power, communication and visualization. Progress in Human Geography, nº25, vol.2. pp 235-352. Disponível em: https://doi.org/10.1191/030913201678580494. Acesso em: 10/05/2019.

CRANG, P. Introducing Human Geographies. Routledge: New York, 2001

CRUZ - HERNANDÉZ, M. Historia del pensamiento en el mundo islámico - Desde las orígenes hasta siglo XII en Oriente. Madri: Allianza, 2000.
c
CRONE, P. God's Rule: Government and Islam - Six Centuries of Medieval Islamic Political Thought. New York: Columbia University Press, 2004

_________. Mecan Trade and the Rise of Islam. New Jersey: Gorgias Press, 2004.

CRUZ, R.A. Brimos em Minas: processos de construção identitária na comunidade árabe de Juiz de Fora [dissertação de mestrado]. Universidade Federal Fluminense - UFF. Rio de Janeiro, 2013.

CURI, G.O. O Mahjar é aqui: Acomunicação contra-hegemônica dos intelectuais árabe-brasileiros. [Tese de Doutorado]. Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, 2018.

DARDEL, Eric. L’ Homme et La Terre – Nature de la réalité géographique. Paris : Ed. PUF, 1952

DARTIGUES, André. O que é a Fenomenologia. Rio de Janeiro, Eldorado, 1976,
163 p.

DELEUZE, G. Lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 1974

DIAFERIA, L. Brás: Sotaques e desmemorias. São Paulo, 2002.
DIMOULIS, D. Manual de introdução ao estudo do direito: definição e conceitos básicos. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2007, p. 63-103.
DURKHEIM, É. As Regras do Método Sociológico, São Paulo, Martins Fontes, 2007.

ELIADE, M. Tradado de História das Religiões. São Paulo: Martins Fontes, 2008

_________. O Sagrado e o Profano. São Paulo: Martins Fontes, 1992

_________. Imagens e simbolismo:ensaios sobre o simbolismo mágico-religioso. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

________. A História das Religiões. De Muhammad à Época das reformas. Vol III, Chicago: University of Chicago Press, 1985

FAHD HAJJAR, C. Imigração Árabe: cem anos de reflexão. São Paulo: Ícone Editora, 1985

FERRAZ JR. Introdução ao estudo do direito: técnica, decisão, dominação. São Paulo: Atlas, 2001, p. 92-130

FERREIRA, F. Teatralização do sagrado islâmico: a palavra, a voz e o gesto. In: Religião e Sociedade. vol. 29, nº1, Rio de Janeiro, 2009

FERREIRA, F. Entre Arabescos, Luas e Tâmaras: Performances islâmicas em São Paulo. (Tese de Doutorado). São Paulo, PPGA/USP, 2007

FICKELER, PAUL. Questões Fundamentais na geografia da religião. Espaço e Cultura – Edição Comemorativa. Rio de Janeiro: UERJ, NEPEC, 2008

FILHO, S.F.G. Espaço Sagrado no Islã Shi'i: notas para uma geografia da religião do Shi'ismo Duodecimano. In: SERPA, A (org). Espaços culturais: vivências, imaginações e representações. Salvador: EDUFBA, 2008, pp.139-159

FOUCAULT, M. Des espaces autres (1967). In: Dits et Écrits. Paris: Gallimard, 1994.

_____________. Le corps utopique, les hétérotopies. Fécamp (Fr.): Lignes, 2009

FREUD, S. D Luto e Melancolia. Ed. José Olympio: São Paulo, 2008

FRÓES, H. O conceito de inconsciente em Levi-Strauss revisitado. In: Pólemos, v.2, nº4, Brasília, dezembro 2013

FURLANETTO, B. Geografia e Emoções. Pessoas e Lugares: Sentidos, Sentimentos e Emoções. Revista Geografar (UFPR). v.9, nº1. Curitiba: 2014, p.200 - 218.

GALLAIS, Jean. Alguns aspectos do Espaço vivido nas civilizações do mundo tropical. Boletim Geográfico. Rio de Janeiro, v. 35, n. 254, 1977.

GELL, A. The Antropolgy of Time: Cultural Construction of Temporal Maps and Images. New York: Bloomsbury: 2001.

GEMINO. Ade M. Consideração sobre a distinção entre atitude natural e atitude fenomenológica na fenomenologia de Husserl. Revista ECOS (Estudos contemporâneos da subjetividade). Vol 1.Rio de Janeiro: UFF, 2015

GERGEN, K. A Psicologia Social como História. Revista Psicologia & Sociedade, vol.20 no.3 Florianópolis Sept./Dec. 2008

GEERTZ, C. La interpretación de las culturas. Barcelona: Gedisa Editorial, 2000

GRIMENS, R. Religion, Ritual, and Performance. In: Religion, Theatre, and Performance: Acts of Faith. New York: Routledge, 2012

PEREIRA, C. J. ; GIL FILHO, S. F. Geografia da Religião e Espaço Sagrado: diferenças entre as noções de lócus material e conformação simbólica. Ateliê geográfico (UFG), v. 6, p. 01-31, 2012

FERNANDES, D. ; GIL FILHO, S. F. Geografia em Cassirer: Perspectivas para Geografia da Religião. Geotextos (Salvador),v. 07, p. 211-228, 2011.

GIL FILHO, S. F. Espacialidades de Conformação Simbólica em Geografia da Religião: Um Ensaio Epistemológico. Espaço e Cultura (UERJ), v. 32, p. 78-90, 2012.

GIL FILHO, F; SILVA, A. Geografia da Religião a Partir das Formas Simbólicas em Ernst Cassirer: Um Estudo da Igreja Internacional da Graça de Deus no Brasil. Revista de Estudos da Religião, junho de 2009, pp. 73-91

GILES, Thomas R. História do Existencialismo e da Fenomenologia. São Paulo, EPU/EDUSP, 2 v. 302 p. (v 1), 1975

GOFFMAN, E. A representação do eu na vida cotidiana. Rio de Janeiro: Vozes, 1989

____________. Estigma-Notas sobre a Manipulação da Identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1980

HADJAB, P.D. Alimentação, Memória e Identidades árabes no Brasil.[Tese de Doutorado]. Universidade de Brasília- UNB, 2014

HAESBART, R.. Identidades Territoriais. In: Geografia Cultural: Uma antologia. Volume II. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013

HAI, I. Qualitative Research Meethods in Human Geography. London: Oxford University Press, 2016

HALBWACHS, M. A Memória Coletiva. Trad: Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro Editora, 2015

HALL, S. Cultura e Representação. Rio de Janeiro: PUC RIO, 2016

________. A identidade cultural na pós-modernidade. 7ª ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

HALL. E. T. A dimensão oculta. São Paulo: Martins Fontes, 2005

_________. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006

_________.O mito da desterritorialização: do fim dos territórios à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

_________. A Identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2005

HALM, H. Shiism. Edimburg: Edinburg University Press, 1991.

HAMMERSLEY, M. Reading Ethnographic Research: A Critical Guide. London:
Longman, 1990

HARVEY, D. O espaço como palavra-chave. Revista Em Pauta. Rio de Janeiro: 2015. p 126-152.

__________. O trabalho, capital e conflito de classes em torno do ambiente construído nas sociedades capitalistas avançadas. Tradução de Fávio Villaça. Espaço e Debates, n.6, p. 6-35, junho/setembro de 1982.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Parte I. Petrópolis: Editora Vozes, 2005

HOBSBAWN, E. Nações e Nacionalismo desde 1780 - Programa, Mito e Realidade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

HOEFLE. S.W. Epistemologia e Teoria Cultural. In: Geografia Cultural - Uma Antologia Vol I. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012. pp. 17-42

HOEFLE, S.W. Debates recentes na Geografia Cultural Anglo Americana: uma apreciação antropológica e filosófica. Revista Espaco e Cultura. Edição comemorativa. Rio de Janeiro: UERJ, NEPEC, 2008, p.123-133
HOLZER, W. Um estudo fenomenológico da paisagem e do lugar: a crônica dos viajantes no Brasil do século XVI. (Tese de Doutorado). São Paulo, USP, 1998.

_____________. A Geografia Humanista: sua trajetória 1950-1990. 1ªed. Londrina: EDUEL, 2016

___________. A Fenomenologia Ontológica estrutural de Armando Corrêa da Silva: variações sobre o tema. Geograficidade. v.4, p. 38-42, 2014

___________. A Geografia Humanista: Uma revisão. Revista Espaço e Cultura. Edição comemorativa. Rio de Janeiro: UERJ, NEPEC, 2008. p.137-147

___________. Augustin Berque: um trajeto pela paisagem. Espaço & Cultura (UERJ), V.10, p.55-63, 2004.

___________. Um estudo fenomenológico da paisagem e do lugar: a crônica dos viajantes no Brasil do século XVI. 1998. Tese (Doutorado em Ciências: Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

HUMPHREYS, R. Stephen. Muʻawiya ibn abi Sufyan: from Arabia to Empire. Londres: Oneworld, 2006

HUSSERL, E. La Filosofia - Ciencia Rigurosa. Madrid: Encuentro, 2009

__________. A ideia da fenomenologia. Lisboa: Ed. 70, 2000

__________. Ding und Raum. Ed. Ulrich Claesges. 1973. Trad. ing.: Richard Rojcewicz. Thing and Space. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 1997.

IANNI, O. A desterritorialização. In: IANNI, O. A sociedade global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995. p. 89-105.
IDHE, D. Heidegger's Technologies: Postphenomenological Perspectives (Perspectives in Continental Philosophy). Fordham University Press, 2010
____________. Postphenomenology and technoscience. Albany: State University of New York Press, 2009.
____________. Listening and Voice: Phenomenologies of Sound. Albany: State University of New York Press, 2007.
KALIN, I. Knowlwdge in Later Islamic Philosophy: Mulla Sadra on Existence, Intelect and Intuition. USA: Oxford University Press, 2010.
KARAM, J. T. Um outro arabesco. etnicidade sírio-libanesa no Brasil neoliberal. Editora Martins. São Paulo, 2009.
KELSEN, H. Teoria pura do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2000, p. 4-25; 121-140.
__________. Teoria geral das normas. Porto Alegre: Fabris, 1986.

KENNEDY, H. The Prophet and the Age of the Caliphates. 2ªed. London: Routledge, 2004

KENRICK, A. Contemporary Shi'ism as Political Ideology: The Views of Shariatmadari, Taliqâni and Khumayni. Montreal: McGill University, 1990

KHAMENEI, S. M. A Filosofia Transcendente de Mulla Sadra. São Paulo: Centro Islâmico no Brasil, 2012

KHATLAB, R. Mahjar: a saga libanesa no Brasil. Zalka-Líbano: Editora Mokhart, 2002.

____________. Brasil-Líbano: A amizade que desafia a distância. Bauru: EDUSC, 1999.

KNOWLTON, C. Sírios e libaneses: mobilidade social e espacial. Anhambi, 1955.

KORAICHO, R. 25 de Março-memória da Rua dos Árabes. São Paulo: Rose Koraicho, 2004.

LANGENBUCH, J.R. A estruturação da grande São Paulo - estudo da Geografia Urbana. Rio de Janeiro: Editora Fundação IBGE (Série Biblioteca Geográfica Brasileira), 1971.

LAPASSADE, G. L' Éthnosociologie. Paris: Méridiens Klincksieck, 1991

LARUCCIA, M; GARCIA, M. Cidade de São Paulo: Globalização e Administração Pública. In: Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, v.1, n.21, p 71-84, nov.2018

LE BRETON, D. Antropologia dos Sentidos. Petrópolis: Vozes, 2016.

_____________. Anthropologie des émotions. Paris: Petite Bibliotheque Payot, 2004.

_____________. Anthropologie du corps et Modernité. Paris: PUF, 1990

LE GOFF, Js. História e Memória. 4 edição. Campinas: Unicamp, 1996

LESSER, J. A negociação da identidade nacional: imigrantes, minorias e a luta pela etnicidade no Brasil. São Paulo: Ed Unesp, 2001.

LÉVI-STRAUSS, C. Introdução à obra de Marcel Mauss. In: Mauss, Marcel. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, [1950], 2003.

________________. O olhar distanciado. Lisboa, Edições 70, 1983.

LOWENTHAL, L. Literature, Popular Culture and Society . London: Prentice-Hall, 1961

LYOTARD, J. A fenomenologia. Biblioteca Básica de Filosofia. Lisboa: Edições 70

LUGHOOD, L. Remaking Woman: Feminism and Modernity in the Middle East. New Jersey: Princeton University Press, 1998.

MAcGINTY, A. Emotional geographies of veiling: the meanings of the hijab for five Palestinian American Muslim women. Gender, Place and Culture, v. 21, n. 6, p. 683–700, 2014.

MACHADO, M. A territorialidade pentecostal: uma contribuição à dimensão territorial da religião. Revista Espaço & Cultura. Rio de Janeiro, nº4, 1997

_______________. Geografia e Epistemologia: um passeio pelos conceitos de Espaço, Território e Territorialidade. Revista GeoUERJ. Rio de Janeiro, 1997

______________. A lógica da reprodução Pentecostal e sua expressão espacial. In: O Novo Mapa Mundo. São Paulo: Hucitec, 1993

______________. A territorialidade Pentecostal: um estudo de caso em Niterói. Dissertação de Mestrado [UFRJ]. Rio de Janeiro, 1992

MACKEY, S. Os iranianos. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 2008

MADISON, D.S & HAMERA, J. The Sage Handbook of Performance Studies.London: Sage Publication, 2006.

MAHMOOD, S. The politics of Piety: The Islamic Revival and the Feminism Subject. Princeton: Princeton University Press, 2005.

MAIA, C. E. S. Geografia das Vestimentas: dos clássicos às tendências. Boletim Goiano de Geografia, v. 35, n. 2, p 195 – 216, 2015

MALUF, S. Corpo e corporalidade nas culturas contemporâneas: abordagens antropológicas. Revista Esboços, v. 9, n. 9, p. 87 ¬ 101, 2001.

MARANDOLA, E. Jr. Fenomenologia e pós-fenomenologia: alternâncias e projeções do fazer geográfico humanista na geografia contemporânea. Revista Geograficidade, v.3,nº12. 2013

MARANDOLA, E. JR. Sabor Enquanto Experiência Geográfica: Por uma Geografia Hedonista. Geograficidade/ v.2, n.1, 2012

__________________. Da existência e da experiência: origens de um pensar e de um fazer. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 15, n. 24, p. 49-67, 2005

MARCONDES, D. Iniciação à História da Filosofia - Dos pré-Socráticos a Wittgenstein. Rio de Janeiro: Zahar Editor, 1997.

MARTINS, P.H. A sociologia de Marcel Mauss: Dádiva, simbolismo e associação . In: Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 73, Universidade de Coimbra, Coimbra, agosto de 2005, p. 45-66.

MAUSS, M. As técnicas corporais. Sociologia e Antropologia, v. 2, p 209¬ 233, 1974.

MERLEAU -PONTY, M. O visível e o invisível. São Paulo: Debates, 2014

___________________. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: Martins Fontes, 2006

____________________. A Linguagem indireta. In:MERLEAU-PONTY, M. A Prosa do Mundo. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

____________________. O Olho e o Espírito. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

MELLO, João B. F. O Rio de Janeiro dos compositores da música popular brasileira ― 1928/1991 ― uma introdução à geografia humanística. 1991. Dissertação (Mestrado em Geografia) ― Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

MERNISSI, F. Le Harem politique: Le prophete et les femmes. Par M'hammoud Mellouki. Recherches Féministes, v. 4, n. 2, p. 159–164, 1991.

_____________. The veil and the male elite: a feminist interpretation of women's rights in Islam. Nova York: Perseus Group, 1991.

_____________. Beyond the Veil: Male¬female Dynamics in Modern Muslim Society. Bloomington: Indiana University Press, 1987.

MERVIN, S. Histoire De L'Islam: Fondementes Et Doctrines. Paris: Flammarion, 2000

MEYHI, M. Os Libaneses. Rio de Janeiro: Editora Contexto, 2015.

MEIHY, J. Manual de História Oral. 5. ed. Sao Paulo: Loyola, 2005.

MINTZ, S.W. Comida e Antropologia: uma revisão. Revista de Ciências Sociais, n.47, v.16, pp.31-42, 2001.

MITCHELL, D. The right to the city: social justice and the fight for public space. New York: Guilford Press, 2003.

MOMEM, M. A Introduction to Shi'i Islam. Oxford: George Ronald, 1985

MONTENEGRO, M. R. O circuito inferior da economia urbana na cidade de São Paulo no período da globalização. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Geografia, FFLCH-USP, São Paulo, 2006. 205f.

___________________. Circuito inferior central na cidade de São Paulo em sua relação com a densidade de fluxos e com o meio construído. Mercator - Revista de Geografia da UFC,
ano 08, n. 15, 2009.

MORAES, E. O Corpo Impossível – a decomposição da figura humana: de Lautréamont a Battaile. São Paulo: Iluminuras, 2002.

MORSE, R. A urbanização brasileira. 2ªed. São Paulo: Hucitec, 1994

_________. Formação Histórica de São Paulo. São Paulo: Difel, 1970.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Trad. Pedrinho A. Guareschi Petrópolis, RJ: Vozes, 2003

MOURA, S (Org.). Memorial do imigrante: a imigração no estado de São Paulo. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo/Memorial do Imigrante, 2008.

MUHARRAMI, G. History of Shi'ism: From the Advent of Islam up to the End of Minor Occultation. Sydney: ABWA Publishing, 2010

________________. Slow Dissent and the Emotional Geographies of Resistance. The Singapore Journal of Tropical Geography, nº 37, v.2, 2016, p. 224-248
________________ . Lifescapes of a pipedream: a decolonial mixtape of structural violence and resistance in two towns along the Chad-Cameroon Oil Pipeline. PhD dissertation in Geography and the Environment, University of Oxford, 2015
MUNANGA, K. Rediscutindo a Mestiçagem no Brasil: identidade nacional versus identidade negra. Petrópolis: Vozes, 1999
MUZZAFAR, M. The Islamic beliefs according to the Shiite thought Imamiah Ashariyah. Ahlul Bayt: Teerã, 2009

NASR, Vali. The Shia Revival How Conflicts within Islam Will Shape the Future. NewYork and London. 1st edition. W.W. Norton & Company, Inc., 2007

NIETZSCHE, F. Aurore. Paris: Gallimard, 1970

NORA, P. Entre história e memória: a problemática dos lugares. Revista Projeto História. São Paulo, v. 10, p. 7-28, 1993.

NORTON, W . Explorations in the Understanding of Landscape: A Cultural Geography. Michigan: Grenwood Press, 1989.

__________. Cultural Geography: Themes, Concepts, Analysis. Oxford: Oxford University Press, 2000

___________. Cultural Geography: Environments, Landscapes, Identities, Inequalities. 3ªed. Oxford: Oxford University Press, 2005

OBAIDULLAH, . Suhrawardi and his Philosophical Sufism: A critical study on the School of Illumination (Ishraqi). Asian Academic Research Journal of Multidisciplinary, nº 32, 2015.

ONG, W. Oralidade e cultura escrita: a tecnologização da palavra escrita. Campinas, São Paulo: Papirus, 1999.

OSMAN, S. Caminhos da imigração árabe em São Paulo: história oral de vida familiar. [ Dissertação de Mestrado], Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo - FFLCH-USP 1998, 2 vols

PEIRANO, M. Horizontes Antropológicos. Porto Alegre, ano 20, n. 42, p. 377-391, jul./dez. 2014

___________. O Dito e o Feito - Ensaios de Antropologia dos Rituais. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001

PERSI, P. Geografo e viaggiator cortese. In Marche In-formazione,Anno XXIII, 2009c, p.19-22.

PINTO, P. G. Árabes no Rio de Janeiro: uma identidade plural. Rio de Janeiro: Cidade Viva, 2010

___________. Islã: Religião e Civilização – Uma abordagem Antropológica. Aparecida, SP: Santuário, 2010.

___________. Mercados de Devoção: Consumo e Identidades Religiosas nos Santuários de Peregrinação Shi'a na Síria”. In: Cultura, Consumo e Identidade. Lívia Barbosa e Collin Campbell (org.)Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006

PORTELLI, A. Memória e diálogo: desafios da história oral para a ideologia do século XXI. In: História Oral: Desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Fiocruz, p.67-73

PETRY, A.M. Franz Brentano: o Conceito, o Objeto e o Método de uma "Psicologia do Ponto de Vista Empírico. 102 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo -PUC-SP. São Paulo, 2012

PLACIDO, D. Sohravardi e as origens da noção de mundo imaginal. Revista Litteris, nº17. Rio de Janeiro, 2016, p.1-19

RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia do poder. São Paulo: Àtica, 1993.

RAHMAN, H. U. A Chronology Of Islamic History 570-1000 CE (em inglês). Londres: Ta-Ha Publishers Ltd, 1999

RASHIDVASH, V. Iranian people: iranian ethnic groups. International Journal of Humanities and Social Science, v. 13, n. 15, ago. 2013.

RATZEL, Friedrich. O povo e seu território. In: MORAES, Antônio Carlos R. (org.) Ratzel. São Paulo, Editora Ática, 1990.

REALE, E. Brás, Pinheiros, Jardins: três bairros, três mundos. São Paulo: Ed. Pioneira, 1982.

RELPH, E. As bases fenomenológicas da geografia. In: Geografia, v.4, n.7, p.1-25, 1978.

_________. Place and Placelessness.London: Pion, 1976.

RIZVI, S. Ensayos Sobre El Shiismo, El Imamato Y La Wilayat. Qom: Elhame Sargh, 2006.

ROBINSON, Chase. Islamic Historiography. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

RODRIGUEZ, M. Radial Leste, Brás e Mooca: diretrizes para requalificação urbana. [Dissertação de Mestrado] FAU/USP. São Paulo, 2006.

RONCAYOLO, M. Território. In: Enciclopédia Einuadi, v.8. Lisboa. Cidade do Porto: Imprensa Nacional, 1986 p. 262-290

ROSE, G. Situating knowledges: positionality, reflexivities and other tactics. Progress in Human Geography, nº 21, 1997, p. 305–320.

ROSENDAHL, Z. Uma procissão na Geografia. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018

______________. História, Teoria e Método em Geografia da Religião. In: Uma procissão na Geografia. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018. pp. 275-305

______________. Lugares sagrados e sacralizados: As múltiplas faces do simbolismo. In: Uma procissão na Geografia. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018. pp. 179-209


______________.Território e territorialidade: uma proposta geográfica para o estudo da religião. In: Geografia Cultural: Uma antologia. Volume II. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013


_______________.Espaço, Política e Religião. In: Geografia Cultural: Uma antologia. Volume II. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013

_______________. Espaço, simbolismo e religião: resenha do simpósio temático. ANAIS DO II ENCONTRO NACIONAL DO GT HISTÓRIA DAS RELIGIÕES E DAS RELIGIOSIDADES Revista Brasileira de História das Religiões – ANPUH Maringá (PR) v. 1, n. 3, 2009.

_______________. Cultura, Turismo e Identidade. In: Panorama da Geografia Brasileira. Vol I. São Paulo: Annablime, 2006

ROSENDAHL, Zeny & CORRÊA, Roberto Lobato (Orgs). Religião, Identidade e Território. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001

______________. Hierópolis: O Sagrado E O Urbano. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999

______________. Espaço e Religião: uma abordagem geográfica. Rio de Janeiro: UERJ, NEPEC, 1996
RIZVI, S. Mulla Sadra Shirazi: His Life and Works and the Soources for Safavid Philosophy. Journal of Semitic Studies. Oxford: Oxford University Press, 2007.
SABADELL, A.L. Manual de Sociologia Jurídica. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.
SAFADY, J. O Líbano no Brasil. São Paulo: Safady, 1956.
SACK, R. D. Home Geographicus: A Framework for Action, Awareness and Moral Concern. Cambridge: Cambridge University Press, 1997

__________. Human territoriality: its theory and history. Cambridge: Cambridge University Press, 1986
__________. Conceptions of Space in Social Thought: A Geographic Perspective. Hong Kong: University of Minnesota Press, 1980.

SAFADY, J. Antologia Árabe no Brasil [Tese de Doutorado]. Universidade de São Paulo, 1972.

SALES, L.S. Estruturalismo - História, Definições, Problemas. Revista de Ciências Humanas. Florianópolis: EDUFSC, nº33, p.159-188, 2003

SANTOS, B de S. A Crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. 6ª ed. São Paulo: Costez.

SANTOS, M. A urbanização desigual. São Paulo: EDUSP, 2012.

__________. Por uma economia política da cidade. São Paulo: Edusp, 2009.

__________. O Espaço dividido. São Paulo: EDUSP, 2008.

SAUER, CARL O. Geografia cultural. Espaço e cultura. Rio de Janeiro, n. 3,dez. 1996, p. 4.

SCHAMA, S. Ladscape and Memory. New York: Vintage Books, 1995

SCHECHNER, R. What is performance. In: Performance studies: an introduccion, second edition. New York & London: Routledge, p. 28-51, 2006

__________. The future of Ritual: writings on culture and performance. Nova York: Routledge, 1995

__________.By Means of Performance. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.
__________. Performance Theory. New York and London: Routledge, 1988

__________. Between Theater and Anthropology. Philadelfia: The University of Pennsylvanis Press, 1985

SCHNELL, I. Perceptions of Israeli Arabs: Territoriality and Identity. Tel Aviv: Research in Etthnic Relations Series, 1994

SHIRAZI, M.S. Libro de las penetraciones metafísicas. El Salvador: Biblioteca Islaâmica Ahlul Bait Press, 2004

SILVA, A.C. A encenação no coletivo: desterritorializações da função do diretor no processo colaborativo. 2008. 222f. (Doutorado em Artes) - Departamento de Artes Cênicas da Ecola de Comunicação e Artes da USP. Universidade de São Paulo, São Paulo.

SILVA, S. Os bairros do Brás e Bom Retiro e a Metrópole Informacional. In: Boletim Goiano de Geografia, v.35, n.1, p.91--113, jan/abril, 2015.

SLEPOJ, V. Capire i sentimenti. Milano: A. Mondadori, 2007

SOJA, E. W. Geografias Pós-Modernas. Rio de Janeiro: Zahar, 1993

__________. The political Organization of Space. Washington, D.C: AAG Comission on College Geography, 1971

SOPHER, David. Geography of Religions. London: Englewood Cliffs, Prentice Hall Inc.1976

SPOLIN, V. Improvisação para o teatro. São Paulo: Perspectiva, 1987.

SOUZA, M. O povo da Caixa 25 de Março: memórias da imigração síria e libanesa em São Paulo. FFLCH-USP: Tese de Doutorado, 2002.

SUBHANI, Y. La Historia del Profeta del Islam, Muhammad (BP). Qom: Fundación Cultural Oriente, 2006

SUHRAWARDÎ. Sihâb al-Dîn Yahya. The Philosophy of Ilumination. John Walbridge & Hossein Ziai (orgs.). Provo/Utah: Brigham University Press, 1999.

TABAR, P. Lebanon: A country of Emigration and Immigration. Beirut: LAN Press, 2010.

___________. Ashura in Sydney: A transformation of a religious ceremony in the context of a migran Society. Journal of Intercultural Studies, 2002

TABATABA'I, H. O Xiismo no Islam. Trad.Ahmed Abdul Monhem El-Horr. Arresala: São Paulo, 2008

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo: Cortez,1985.

THURFJELL, D. Living Shi'ism; Instances of Ritualisation among Islamist Men in Contemporany Iran. Boston: Brill, 2006

TRAUMANN, A. Os Militares e os Aiatolás: Relações Brasil-Iran de 1979 a 1985. Rio de Janeiro: Paco Editorial, 2016

TRIPP. C. A History of Iraq. London: Cambridge University Press, 2002

TRUZZI, O. M. S. De mascates a Doutores: Sírios e libaneses em São Paulo. São Paulo: HICITEC, 1997

TUAN, Yi-Fu. Humanistic geography. Annals of the Association of American Geographers, Washington, v. 66, n. 2, p. 266-276, jun. 1976.

____________. Topophilia: a study of environmental perception, attitudes, and values. Englewoods Cliffs: Prentice-Hall, 1974.
¬¬¬¬¬ ____________. Place: an experiential perspective, Geographical Review, Nova York, v. 65, n. 2, p. 151-165, abr. 1975a.

____________. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel. 1983.
___________ . Topofilia – Um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Londrina: EDUEL, 2012

TURNER, Victor. The Anthropology of Performance. New York: PJA Publications, 1988.

VAN GENNEP, A. Os Ritos de passagem. Petrópolis: Vozes, 1978

VÉRAS, M. Cortiços no Brás: velhas e novas formas da habitação popular na São Paulo industrial. Revista Analize Social, 1994, p 599-629.

__________. O Bairro do Brás em São Paulo: um século de transformações no espaço urbano ou diferentes versões da segregação social [Tese de Doutorado], Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1991.

VERSIANI, D. B. Autoetnografia: uma alternativa conceitual. Revista Letras de Hoje. v.37, nº4. 2002, pp. 57-72

VIDAL DE LA BLACHE, P. As características próprias da Geografia. In:CHRISTOFOLETTI, A (Org.). Perspectivas da Geografia. São Paulo: Difel, 1995.

VILLAÇA, F. Espaço Intra-Urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel e FAPESP, 2009.

WAQAR, H. A Hidden Hand. Sydney: Forteen Publications, 2011

WEBER, M. The Sociology of Religion. Beacon Press, 1993

WODWOORD, K. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 3ªed. Petrópolis: Vozes, 2000.

YANN, R. Le Shi'isme en Iran. Paris: J Maisonneuve, 1980.

ZAMAN, M. Q. A Venture in Critical Islamic Historiography and the Significance os Its Failure. Numen, Vol. 41, No. 1 (Jan., 1994), pp. 26-50.

ZUMTHOR, P. A letra e a voz. A “literatura” medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

____________. Introdução à poesia oral. São Paulo: Hucitec, 1997