Sem lenço, sem documento e com uma Bíblia nas mãos: o movimento estudantil evangélico nos anos sessenta (Without handerchief, without document and a Bible in hands: the evangelical student movement in the sixties). DOI: 10.5752/P.2175-5841.2012v10n26p385

  • Eduardo Gusmão de Quadros Pontificia Unviersidade Catolica de Goias
Palavras-chave: Evangélicos. Universidade. Movimento Estudantil. Engajamento Social. Política.

Resumo

Os movimentos juvenis tiveram papel destacado nas transformações do campo protestante no Brasil durante as décadas de cinquenta e sessenta. Neste artigo, enfocamos especialmente a história dos grupos evangélicos que exerceram o trabalho religioso dentro das universidades: a Associação Cristã Acadêmica e a Aliança Bíblica Universitária do Brasil. Para compreender melhor as inovações que trouxeram, traçamos primeiramente um quadro do protestantismo brasileiro após a Segunda Guerra Mundial. Em segundo lugar, fazemos uma história das organizações estudantis de tradição evangélica, enfatizando suas diferenças identitárias e sua busca de penetração nas instituições eclesiásticas. Por fim, analisamos o contexto repressivo dentro e fora das igrejas após golpe civil-militar ocorrido em abril de 1964. Apresentamos, assim, as diferentes propostas teológicas, as práticas inovadoras e os embates surgidos com as instituições na tentativa de articulação feita pelos jovens entre as exigências confessionais do meio protestante, o engajamento sócio-político e o ambiente universitário da década de sessenta.

Palavras-Chave: Universidade. Movimento Estudantil. Engajamento Social. Política.

 

 

Abstract: The youthful movements has a paper detached in transformations of Brazil’s protestant field during the 50’s and 60’s decades. In this article, we look at the history of evangelical groups inside the universities with religious work: the Academic Christian Association and the University Biblical Alliance of Brazil. To better understand the innovations, we, first, traced a picture of the Brazilian’s Protestantism after World War II. In second place, we make an history of student’s organizations in evangelical tradition, emphasizing its identities, differences and search of presence although ecclesiastical institutions.  Finally, we analyze a repressive context inside and outside of protestant churches after military government since April of 1964. We present, thus, different theological proposals, the innovator’s practices and strikes appeared with ecclesiastical institutions in attempt of joint, by young men and women ones, the confessional requirements of churches, the social political paper and the university environment of  Sixties.

Keywords: Evangelicals. University. Student. Social Engagement. Politics.

Biografia do Autor

Eduardo Gusmão de Quadros, Pontificia Unviersidade Catolica de Goias
Professor do departamento de Históra da PUC-GO e da UEG
Publicado
28-06-2012
Como Citar
QUADROS, E. G. DE. Sem lenço, sem documento e com uma Bíblia nas mãos: o movimento estudantil evangélico nos anos sessenta (Without handerchief, without document and a Bible in hands: the evangelical student movement in the sixties). DOI: 10.5752/P.2175-5841.2012v10n26p385. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 10, n. 26, p. 385-398, 28 jun. 2012.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier