Biodiversidade, Estado brasileiro e Religião na Amazônia (Biodiversity, State and Religion in the Brazilian Amazon) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2010v8n17p56

Main Article Content

Deis Elucy Siqueira

Resumo

A partir do final do século passado, na esteira das preocupações e debates sobre a biodiversidade, chega-se à afirmação da importância da Amazônia. No bojo dessa dinâmica, colocam-se também as pressões internacionais e as políticas estatais para a região e para as populações tradicionais, nela concentradas. Até então alijadas dos interesses políticos do Estado, estas populações passam agora a ser vistas como detentoras de culturas, de saberes "locais", cruciais diante da necessidade "global" de conservação da biodiversidade. Em estreita mescla com os saberes tradicionais, expressam-se inumeráveis formas de religiosidade, dentre as quais se destacam a "encantaria" e a pajelança. Em relação à Amazônia brasileira, esse lugar central ocupado pela religiosidade é tratado via três eixos: presença da Igreja Católica e de outras organizações religiosas em seus processos organizativos; politização da natureza e da religiosidade associada à emergência de múltiplas identidades coletivas; importância da "encantaria" e da pajelança ecológica para a conservação da biodiversidade.

Palavras-chave: biodiversiade; religiosidade; Amazônia; encantaria; políticas estatais.

 

Abstract

From the end of the last century, at the base of the concerns and debates on biodiversity, one comes to asserting the importance of the Amazon. Amid this dynamic, there are also international pressure and public policies for the region and its traditional people. It is known that such populations have Ordinarily being shut out from the political interests of the state. However, these traditional population  is beginning to be understood  as having cultures, there is to say, "local" knowledge, given the crucial need for "global " biodiversity conservation. Closely intertwined with traditional knowledge, innumerable forms of religiosity is expressed, among which is highlighted the so called "encantaria" and "pajelança".   Regarding the Brazilian Amazon, this central place occupied by religiosity is handled via three routes: the presence of the Catholic Church and other religious organizations in their organizational processes; politicization of nature and of religiosity associated with the emergence of multiple collective identities; the importance of the so called "encantaria" and of the ecological "pajelança" (shamanism) towards conservation of biodiversity.

Key words: biodiversity; religiosity; Amazon; encantaria; public policies.

Article Details

Como Citar
SIQUEIRA, D. E. Biodiversidade, Estado brasileiro e Religião na Amazônia (Biodiversity, State and Religion in the Brazilian Amazon) - DOI: 10.5752/P.2175-5841.2010v8n17p56. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 8, n. 17, p. 56-78, 30 jun. 2010.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Deis Elucy Siqueira, UNB

Graduada em Antropologia e Sociologia pela Universidade de Brasília/UnB (1975); mestrado em Sociologia/UnB (1978); doutorado em Sociologia - Universidad Nacional Autónoma de México/UNAM (1984) e pós-doc em Sociologia - Universidad de Barcelona/UB (2001). Colaboradora do Departamento de Sociologia da UnB, onde se aposentou. Atualmente é bolsista da CAPES no Programa Professor Visitante Nacional Sênior PVNS, das IFES (Edital 20/2009), junto ao PPBA-Programa de PG em Biologia Ambiental da UFPA, onde está organizando uma Linha de Pesquisa em torno dos Estudos Socioambientais. É Pesquisadora do CNPq desde 1985. Foi chefe do Centro Nacional de Populações Tradicionais/CNPT do IBAMA entre agosto de 2.006 e abril de 2.007, tendo, neste período, representado-o na construção da PNPCT (Política Nacional de de Povos e Comunidades Tradicionais). Coordenou a realização das três etapas do Inventário Nacional de Referências Culturais - IPHAN / Vale do Amanhecer (agosto de 2.007 a julho de 2010). Tem experiência nas áreas de Sociologia e de Antropologia (docência, pesquisa, orientação, consultoria, assessoria, educação à distância), com ênfase em Religião, Turismo, Rural/Populações Tradicionais e Relações Socias de Gênero, atuando, na atualidade, principalmente em torno da questão socioambiental. É autora/organizadora de várias publicações em torno destas temáticas. Participou de várias Comissões Julgadoras/de Avaliação/premiação, tais como: SOBER de melhor dissertação em Sociologia/2.006; 3o. e 5o. Prêmios Construindo igualdade de gênero - SPM e CNPq/2.008 e 2010. Coordenou (novembro de 2008 a março de 2010) a realização do PDTIS - Plano de Desenvolvimento do Turismo Integrado Sustentado do DF. É membro do Conselho Científico do SAPIS - Seminário de Áreas Protegidas e Integração Social e do Conselho Diretivo da Asociación de Cientistas Sociales de la Religión del Mercosur/ACSRM e do Conselho Editorial de várias revistas.