A organização eclesiástica da Comunidade Cristã Nova Esperança: entre acolhimentos e desacolhimentos

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Rubio José Ferreira
Moizes Generino da Silva

Resumo

As igrejas inclusivas nascem na necessidade de um grupo minoritário e excluído das igrejas convencionais, ter seu espaço para praticar a sua religiosidade de uma forma livre e aceita independente da sua orientação sexual. Assim, cabe indagar quais são os modelos de estruturação institucional que são construídos nas igrejas inclusivas, e em que medida, essas estruturas eclesiásticas são capazes de propiciar que elas cumpram sua ‘missão’ de ‘acolher’ pessoas gays, lésbicas, travestis e transexuais. A pesquisa que embasa o trabalho foi desenvolvida através de revisão bibliográfica, visitas aos cultos da Comunidade Cristã Nova Esperança e realização de entrevistas com líderes e frequentadores dessa Igreja, no sentido de realizar os objetivos propostos na pesquisa. A estrutura organizacional da CCNE assemelha-se ao modelo da igreja tradicional, o que, em certa medida, dificulta o acolhimento aos seus frequentadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
FERREIRA, R. J.; SILVA, M. G. DA. A organização eclesiástica da Comunidade Cristã Nova Esperança: entre acolhimentos e desacolhimentos. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 13, n. 40, p. 2292-2307, 27 dez. 2015.
Seção
Comunicações Dossiê/Papers-Communications Dossier
Biografia do Autor

Rubio José Ferreira, Universidade Federal do Amapá

Geógrafo (2007), Mestre em Geografia (2009) Doutor em Geografia (2013) pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).  Atualmente é professor adjunto e pesquisador da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP,) no Campus Binacional de Oiapoque.

Moizes Generino da Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Bacharel em Teologia (CETEMO-RJ), graduado em História (UFRPE), graduando em Pedagogia (UAB-UFRPE), especialista em Psicopedagogia e Ciências da Religião (UCAM), Educação de Jovens e Adultos-EJA (UNIANDRADE). Professor do Ensino Fundamental I pela Prefeitura da Cidade do Recife e professor de História do Ensino Fundamental II e Médio da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco.