A Conferência de Medellín: contexto político-eclesial e a posição sobre a Educação e a Juventude

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Giseli do Prado Siqueira
Paulo Agostinho Nogueira Baptista
Wellington Teodoro-Silva

Resumo

A Segunda Conferência Geral do Episcopado Latino-americano, realizada na cidade de Medellín (Colômbia), entre os dias 24 de agosto e 06 de setembro de 1968, produziu um importante e significativo documento – As Conclusões de Medellín – que registraram as posições da Igreja da América Latina, que assumiu uma posição libertadora frente à opressão no continente. O objetivo do Papa Paulo VI, como diz o próprio título da proposta da Conferência, era ler a realidade latino-americana à luz do Concílio Vaticano II. Os bispos fizeram mais do que isso: leram o Concílio à luz da realidade latino-americana. Nesse contexto, o objetivo deste artigo, a partir de pesquisa bibliográfica, é apresentar alguns elementos da realidade política e eclesial de Medellín e analisar dois aspectos do documento: a educação e a juventude. A década de 1960 e, particularmente, o ano de 1968, são momentos históricos efervescentes, contexto da guerra-fria, impactando muitas mudanças. A Igreja assume de forma clara o trabalho de inserção nas comunidades pobres. A educação passa a ser pensada numa perspectiva libertadora e há a inserção dos religiosos nas comunidades de base. A juventude católica assume compromissos socais e políticos. Em Medellín, a Igreja latino-americana ganha identidade própria e surge uma forma original de fazer teologia, a teologia da libertação e sua opção pelos pobres. Também o exercício da colegialidade dá passos importantes, inclusive na forma de elaboração desse documento. Portanto, celebrar 50 anos de Medellín deve levar o olhar crítico para seus valores e limitações e recuperar seus avanços, contribuindo para o debate no campo das Ciências da Religião.   

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SIQUEIRA, G. DO P.; BAPTISTA, P. A. N.; TEODORO-SILVA, W. A Conferência de Medellín: contexto político-eclesial e a posição sobre a Educação e a Juventude. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 16, n. 50, p. 648-676, 31 ago. 2018.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Giseli do Prado Siqueira, PPG em Ciências da Religião da PUC Minas

Doutora em Ciências da Religião, professora e pesquisadora do PPG em Ciências da Religião da PUC Minas, líder do Grupo de Pesquisa Filosofia, Religiosidade e suas interfaces

Paulo Agostinho Nogueira Baptista, PPG em Ciências da Religião da PUC Minas

Doutor e mestre em Ciência da Religião (UFJF), Pós-doutorado em Demografia (Cedeplar/UFMG), Especialista em Filosofia da Religião (PUC Minas), Licenciado em Filosofia (UFJF) e Bacharel em Teologia (PUC Minas).

Wellington Teodoro-Silva, PPG em Ciências da Religião da PUC Minas

Doutor em Ciência da Religião, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da PUC Minas, líder do Grupo de pesquisa Religião, Política e Espaço Público