[1]
F. E. de Andrade, “Presídias dos terceiros do Carmo de Vila Rica: territorialidade e rede confraternal em Minas Gerais, 1744-1848”, Horizonte, vol. 17, nº 53, p. 1170, ago. 2019.