A leitura popular da bíblia e seu impacto na renovação da catequese na América Latina

Solange Maria Carmo, João Ferreira Júnior

Resumo


 

Apropriando-se das intuições do Vaticano II, Medellín assumiu o princípio de unidade entre a história da salvação e a história humana (fé e vida), o que possibilitou um olhar diferenciado sobre as realidades de pobreza dos povos da América-Latina. A partir dos pobres, um novo modo de ler a bíblia veio à luz, a leitura popular da bíblia, e através dele um outro jeito de fazer catequese. Duas mudanças importantes foram sentidas: no campo pedagógico e no campo do conteúdo. A pedagogia do ensinamento, que considerava o catequizando como uma tábula rasa, foi substituída pela pedagogia da aprendizagem, que passou a assumir o catequizando como protagonista do ato catequético. O conteúdo dos encontros, antes focado na doutrina, cedeu lugar para a realidade histórica do catequizando. Mais que aprender conteúdos, tornou-se importante ler a vida sob a ótica fé, assumindo seus desafios e pelejas, para transformá-la pela força do Deus libertador.

 


Palavras-chave


Medellín; Catequese; Bíblia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5752/P.1983-2478.2018v13n24p436-445

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Bases de dados, identificador digital, repositórios e indexadores:

 
REDALYC
  
Google Scholar

Revista Associada

 

Apoio:

INTERAÇÕES | Departamento de Ciências da Religião | PUC Minas

Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião

Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

ISSN 1983-2478 (Online)