O ALÉM-DO-HOMEM E O CRISTIANISMO

Main Article Content

Eduardo Marcos Silva Oliveira

Resumo

Este artigo tem como objetivo ressaltar um momento da filosofia de Nietzsche em contraposto a uma crescente difusão literária e cientificista, iniciada no início do século XIX e com ênfase em finais da década de 1880. Seu posicionamento conflita com o embasamento da religião cristã presa a uma filosofia socrática,em que Nietzsche busca desmascarar a doutrina religiosa que expressa remorso, receio e temor ao homem diante de suas atitudes, enganando seus sentidos devido a uma falsa moralidade. A filosofia nietzschiana estruturou-se de forma distinta no processo de compreensão do ser humano frente às interpretações da vida humana, conduzidas por uma dominação cristianizada. Dessa forma, o que se pretende neste artigo é descrever algumas das implicações que Nietzsche apresenta em sua empreitada contra o cristianismo e sua imposição ao modo de vida do ser humano e, com isso, apresentar  possibilidades que o filósofo descreve como potencialidades do homem que o conduziriam ao além-do-homem, através de um processo de ultrapassamento e superação da cultura cristã.


 

Article Details

Como Citar
OLIVEIRA, E. M. S. O ALÉM-DO-HOMEM E O CRISTIANISMO. INTERAÇÕES, v. 12, n. 21, p. 172-196, 2 ago. 2017.
Seção
ARTIGOS
Biografia do Autor

Eduardo Marcos Silva Oliveira, Escola Superior Dom Helder Câmara

Mestre em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Possui graduação em filosofia (licenciatura - 2006 / bacharelado 2010) pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Membro da SOTER (Sociedade de Teologia e Ciências da Religião).