UMA REFLEXÃO ACERCA DA TESE GAUCHETIANA DA SAÍDA DA RELIGIÃO

Main Article Content

José Álvaro Campos Vieira

Resumo

No presente artigo procuramos refletir e problematizar a tese de Marcel Gauchet alusiva à saída da religião. No primeiro momento discorremos acerca da concepção gauchetiana de religião. Na obra do filósofo o termo religião remonta às sociedades primitivas. Nessas sociedades a coesão social advém de um poder absoluto e heterônomo. A essência da religião caracteriza-se, assim, pelo máximo da heteronomia. No segundo momento examinamos o significado da máxima saída da religião. Segundo Gauchet, a saída da religião ocorre quando a heteronomia dá lugar à autonomia no desenvolvimento das sociedades humanas, ou seja, quando a religião abandona o lugar que ocupava em seus primórdios. A era da religião findou, contudo o religioso não desaparecerá. A religião subsistirá no âmbito individual. No terceiro e último momento do artigo problematizamos o teor da tese de Gauchet a partir da leitura de alguns autores acerca de religião na contemporaneidade e da realidade sociorreligiosa brasileira. Indagamos que a religião não pode ser pensada unicamente a partir do vínculo com a política. Ela interage, também, com outros elementos da vida humana, como a cultura. E quando a religião é ainda um componente cultural vigoroso, a tese saída da religião se envolve de ambiguidade.

Article Details

Como Citar
VIEIRA, J. ÁLVARO C. UMA REFLEXÃO ACERCA DA TESE GAUCHETIANA DA SAÍDA DA RELIGIÃO. INTERAÇÕES, v. 12, n. 21, p. 94-111, 2 ago. 2017.
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

José Álvaro Campos Vieira, PUC Minas

Doutorando do Curso de Ciências da Religião, PUC Minas

Referências

AMARAL, Leila. Cultura religiosa errante. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p. 295-310.

BARBOSA, Wilmar do Valle; LOTT, Henrique Marques. “O religioso após a religião”: um debate entre Marcel Gauchet e Luc Ferry. Horizonte, Belo Horizonte, v. 8, n. 19, p. 71-100, out./dez. 2010.

BERGER, Peter. A dessecularização do mundo: uma visão global. Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, v. 21, p.9-23, 2001.

BERRY, Thomas. Lo divino y nuestro actual momento revelador. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2016.

CAMURÇA, Marcelo Ayres. O Brasil religioso que emerge do Censo de 2010: consolidações, tendências e perplexidades. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p. 63-87.

CARTA AOS FILIPENSES. In: A BÍBLIA: edição pastoral. São Paulo: Paulinas, 2002.

COMISIÓN TEOLÓGICA INTERNACIONAL DE LA EATWOT. Hacia un Paradigma Pos-religional. Propuesta Teológica. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2016.

CORBÍ, Marià. El destino de las nuevas sociedades industriales está sólo en nuestras manos. Horizonte, Belo Horizonte: PUC Minas, v.9, n.23, p.821-838, out./dez. 2011.

CORBÍ, Marià. Para uma espiritualidade leiga sem crenças, sem religiões, sem deuses. São Paulo: Paulus, 2010.

COTRIM, Gilberto. História Global. Brasil e Geral. 10. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

FERRY, Luc; GAUCHET, Marcel. Depois da religião. O que será do homem depois que a religião deixar ditar a lei? São Paulo: Difel, 2008.

GAUCHET, Marcel. Fin de la religion? In: GAUCHET, Marcel. La démocratie contre elle-même. Paris: Gallimard, 2002c, p. 27-66.

GAUCHET, Marcel. La dette du sens et les racines de L'État. Politique de la religion. In: GAUCHET, Marcel. La condition politique. Paris : Gallimard, 2005, p. 45-89.

GAUCHET, Marcel. Le religieux après la religion. GAUCHET, Marcel. In: Le désenchantement du monde: une histoire politique de la religion. Paris: Gallimard, 1985d, p. 393-407.

GAUCHET, Marcel. Les metamorfoses du divin : origine, sens et devenir du religieux. In: GAUCHET, Marcel. Le désenchantement du monde: une histoire politique de la religion. Paris: Gallimard, 1985a, p. 39-62.

GAUCHET, Marcel. Les trois vagues de la modernité. In: GAUCHET, Marcel. La démocratie contre elle-même. Paris: Gallimard, 2002b, p. 336-340.

GAUCHET, Marcel. Quel rôle pour les institutions religieuses dans des sociétés sorties de la religion? In: GAUCHET, Marcel. Un monde désenchanté? Paris: Les Éditions de l’Atelier, 2004, p. 235-249.

GAUCHET, Marcel. Religião, ética e democracia. Numen, Juiz de Fora, v. 16, n.1, 2013, p. 567-580.

GAUCHET, Marcel. Sur la religion: un échange avec Paul Valadier. In: GAUCHET, Marcel. La démocratie contre elle-même. Paris: Gallimard, 2002a, p. 67-90.

GAUCHET, Marcel. La Leçon de L'ethnologie. In: GAUCHET, Marcel. La condition historique. Paris : Gallimard, 2003, p. 79-100.

GAUCHET, Marcel. L'État, transformateur sacral. In: GAUCHET, Marcel. Le désenchantement du monde: une histoire politique de la religion. Paris: Gallimard, 1985b, p. 63-89.

GAUCHET, Marcel. Puissances du sujet divin. La religion de la sortie de la religion. In: GAUCHET, Marcel. Le désenchantement du monde: une histoire politique de la religion. Paris: Gallimard, 1985c, p. 197-255.

HERVIEU-LÉGER, Danièle. O fim das identidades religiosas herdadas. In: HERVIEU-LÉGER, Danièle. O peregrino e o convertido. Petrópolis, Vozes, 2008, p. 57-80.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Tabela 137 - População residente por religião. Disponível em:
. Acesso em: 15 out. 2016.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 24. ed. Rio de Janeiro, Zahar, 2009.

MAFRA, Clara. O que os homens e as mulheres podem fazer com os números que fazem coisas. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p. 37-47.

NOVAES, Regina. Jovens sem religião: sinais de outros tempos. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p. 175- 190.

PALACIO, Carlos. Novos paradigmas ou fim de uma era teologica? Disponível em:
. Acesso em: 15 out. 2016.

PIERUCCI, Antônio Flávio. O crescimento da liberdade religiosa e o declínio da religião tradicional: a propósito do Censo de 2010. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p.49-61.

PRIMEIRA CARTA AOS CORÍNTIOS. In: A BÍBLIA: edição pastoral. São Paulo: Paulinas, 2002.

ROBLES, J. Amando Robles. Repensar la religión. La religión ante la cultura actual. Disponível em:. Acesso em: 15 out. 2016..

SANCHIS, Pierre. Prefácio. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p. 11-16.

SUNG, Jung Mo. A crise do cristianismo e a crise do mundo. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2016.

TEIXEIRA, Faustino. O Censo de 2010 e as religiões no Brasil: esboço de apresentação. In: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (org.). Religiões em movimento. O censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013, p.17-35.

VIEIRA, José A. C. Os sem religião. Aurora de uma espiritualidade não-religiosa. Fortaleza: Parole, 2016.

VIGIL, José María. A crise da vida religiosa na Europa do século XXI, tema de reflexão para a vida religiosa latino-americana. Ciberteologia, São Paulo, ano VI, n. 31, p. 29-42, set./out. 2010.