Um olhar para a autonomia de alunos quando desenvolvem atividades de modelagem matemática

  • Ronalti Walaci Santiago Martin
  • Rodolfo Eduardo Vertuan

Resumo

Neste trabalho, apresentamos parte de um projeto de pesquisa, de caráter qualitativo, que visou investigar quais aspectos de autonomia podem ser identificados quando os alunos desenvolvem uma atividade de Modelagem Matemática. Este é parte de uma pesquisa maior, apoiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, intitulada “Da passagem do quinto para o sexto ano do Ensino Fundamental: uma investigação acerca da cultura escolar, dos processos de ensino e aprendizagem e das concepções docentes e discentes”, cujos dados foram coletados junto a escolas de uma cidade do oeste do Paraná. Para o tratamento dos dados, utilizamos a Análise de Conteúdo de Bardin. No contexto de uma atividade sobre a quantidade de tijolos para construir a sala de aula, identificamos os aspectos de autonomia denominados iniciativa, a capacidade de planejar as próprias ações e realizá-las e, também, a capacidade construir alternativas para a resolução de um problema.

Biografia do Autor

Ronalti Walaci Santiago Martin

* Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel.

Rodolfo Eduardo Vertuan

Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Toledo.

Publicado
18-12-2019
Seção
Artigos