A LUDICIDADE COMO RECURSO DE DESENVOLVIMENTO NOS PÁTIOS ESCOLARES

  • IZINARA CAMARA DA COSTA Universidade Federal do Pará

Resumo

Por muito tempo o brincar nas escolas permaneceu ausente, pois não havia uma proposta pedagógica que incorporasse o lúdico como uma das principais perspectivas do trabalho infantil. Partindo desta realidade das escolas, o presente trabalho busca explicita a inexistência de espaços que pudessem ser utilizados pelos alunos para praticarem e desenvolverem atividades lúdicas de cunho favorável à aprendizagem. Esses fatores nos levam a pensar nas práticas dos professores, que por muito tempo acreditavam que tais problemas na escola se davam pela má elaboração de atividades, que não davam oportunidades para as crianças brincarem e desenvolverem seu cognitivo. Hoje essa realidade mudou, não tão significativamente, mas de uma forma que os profissionais da educação infantil já estão dando o devido valor ao brincar. Os professores, pouco a pouco estão buscando conhecimentos e se enchendo de experiências para elucidar o brincar e manuseá-lo de forma a contribuir para a construção do aprendizado da criança. Sendo assim, precisamos atentar para a necessidade de ver o espaço do recreio de uma forma mais lúdica, nesse sentido devemos buscar praticas e atividades significativas, para preencher esses momentos de forma que eles sejam aproveitados pelas crianças.
Palavras chaves: Ludicidade – Brincar – Recreio 

Biografia do Autor

IZINARA CAMARA DA COSTA, Universidade Federal do Pará

Formada em Licenciatura Plena em Pedagogia, pela Universidade Federal do Pará, com Pós-graduação em Docência no Ensino Superior. Atuante na Educação Básica e ensino superior, desde o ano de 2016.

Publicado
19-12-2019
Seção
ARTIGOS/ARTICLES