ACESSIBILIDADE NA ESCOLA:

garantia de equidade e autonomia

  • Gabriel Fabrício de Souza
  • Nivânia Maria de Melo Reis

Resumo

O presente trabalho apresenta um levantamento sobre a acessibilidade espacial em uma escola da Rede Pública de Educação Básica da capital Mineira que, em conformidade com as leis vigentes do país, atende o público Necessidades Educacionais Especiais. Para tanto, foi feito um mapeamento a fim de visualizar o percentual de acessibilidade da referida escola, de acordo com o Manual de Acessibilidade disponibilizado pelo MEC (2009), ABNT NBR 9.050:2020, ABNT NBR 14.350/1999 e o Decreto Federal nº. 5.296/2004. Os dados obtidos mostraram que dos 262 (duzentos e sessenta e dois) itens mapeados, 181 (cento e oitenta e um) não se encontram acessíveis, totalizando um percentual de 69%. Os números aumentam quando se excetua os 35 (trinta e cinco) itens que não foram avaliados, por não se aplicarem a escola mapeada, tendo um percentual total de 80% de inacessibilidade. Após a análise dos dados percebeu-se um auto índice de inacessibilidade na escola mapeada, o que torna urgente a avaliação e investimento para que tais espaços estejam acessíveis às pessoas com deficiência e seu direito a ambientes inclusivos seja assegurado.

Publicado
11-12-2020