O Processo de Letramento na Educação Infantil

  • Silmara Coelho PUC Minas
  • Magali Castro PUC Minas
Palavras-chave: Letramento, alfabetização, educação infantil.

Resumo

Na sociedade em que vivemos, estamos acostumados a ver crianças muito pequenas ou até bebês manuseando livros, olhando ilustrações e/ou letras, passando páginas, como se realizassem leitura, é assim que começa a se formar um leitor. No momento de trabalhar com crianças menores de três anos, é preciso tomar alguns cuidados para inseri-las neste mundo letrado. O presente artigo consiste em uma reflexão teórica sobre o processo de letramento na educação infantil. Antes, porém, busca-se entender um pouco a história dessa palavra, "letramento", que mudou o sentido e a importância da alfabetização na escola, atendendo às novas demandas sociais. Enfatiza, ainda, a diferenciação entre alfabetizar e letrar, embora os dois termos sejam indissociáveis, funcionando como complemento um do outro. E, por fim, são apresentadas algumas considerações sobre a prática do letramento na educação infantil; como a escola pode, através das suas práticas, inserir o letramento no ambiente da criança de maneira eficaz.

Biografia do Autor

Magali Castro, PUC Minas
Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da USP, desde 1994, fez estágio de Formação de Pesquisa em Ciências Sociais, na École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris, France, de janeiro a dezembro de 1991, junto à Professora Monique de Saint-Martin. Estudos pós-doutorais no Institut National de Recherche Pédagogique - INRP, Paris, France, junto à Professora Anne-Marie Chartier, no primeiro semestre de 2007, tendo concluído a pesquisa "Universitarização da formação de professores para a escola básica: a experiência do Brasil e da França". Formada em Pedagogia, pela Faculdade de Educação da UFMG, em 1969 e Mestre em Educação, pela Universidade Federal de Santa Maria, R.S, em 1974. Foi professora do Departamento de Administração Escolar da Faculdade de Educação da UFMG de 31/03/1970 a 16/06/1994 e professora do Curso de Pós Graduação em Educação da PUC Minas, da Linha de Pesquisa: Profissão docente - constituição e memória, de 02/03/1998 a 06/03/2012; Foi líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Profissão Docente - GEPPDOC, cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPQ, de 2004 até março de 2012. Participou de comissões verificadoras para avaliação de cursos superiores de 1976 a 2002, como consultora ad hoc da SESu/MEC. Em sua produção acadêmica, vem privilegiando a questão da profissão docente, da formação de professores para a escola básica e a pesquisa em educação.
Publicado
22-02-2013
Seção
ARTIGOS DE ALUNOS/ARTICLES OF STUDENTS