ALGUMAS REFLEXÕES PSICANALÍTICAS SOBRE O FAZER PEDAGÓGICO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL A PARTIR DO REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA EDUCAÇÃO INFANTIL E OUTROS DOCUMENTOS

Viviane Marques Alvim Campi Barbosa, Nádia Laguárdia de Lima

Resumo


O presente artigo busca refletir sobre a prática dos professores junto às crianças pequenas de zero a três anos de idade, nas instituições de Educação Infantil. Para fazer essa reflexão utiliza a teoria psicanalítica. O percurso teórico parte das representações de professor que sustenta os referenciais e as diretrizes para a Educação Infantil, para em seguida analisar se os seus parâmetros favorecem ou não o trabalho do educador de apoio à subjetivação dos bebês e crianças pequenas. Considera-se que o trabalho do professor com bebês e crianças pequenas nas instituições não se restringe à aplicação de técnicas ou à execução de currículos prescritos, tampouco consiste em tomar as crianças como um corpo a ser higienizado, alimentado e protegido. Os referenciais e diretrizes para a educação infantil apresentam-se como uma maneira de regular e disciplinar a atuação dos profissionais da educação infantil, a fim de que seja garantido à criança o seu desenvolvimento integral. Entretanto, este artigo defende a hipótese de que o papel do educador não deveria estar referido a um padrão universal, mas caminhar no sentido da singularização das crianças.


Palavras-chave


Bebês. Crianças pequenas. Educação infantil. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Diretrizes para a Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 5. ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 2000.

CALLIGARIS, Contardo (Org.). Educa-se uma criança?. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1994.

CERISARA, Ana Beatriz. Educar e cuidar: por onde anda a educação infantil? Perspectiva, Florianópolis, v. 17, n. especial, 1999.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da Republica Federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 1999.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 21 de dezembro de 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Brasília: MEC/SEB, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil - DCNEI. Brasília: MEC/SEB, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil: introdução. v.1. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/rcnei_vol2.pdf> Acesso em: 10 de Jan. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil: formação pessoal e social. v.2. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em Acesso em: 10 de Jan. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil: conhecimento de mundo. v.3. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/rcnei_vol1.pdf> Acesso em: 10 de Jan. 2014.

FREUD, Sigmund. Sobre o narcisismo: uma introdução. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1914-1916. v.14, 1996.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). São Paulo: Martins Fontes, 2000.

FOUCAULT, Michel. Historia da Sexualidade: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

JERUSALINSKY, Julieta. Enquanto o futuro não vem: a psicanálise na clínica interdisciplinar com bebês. Salvador: Álgama, 2002.

Algumas reflexões psicanalíticas sobre o fazer pedagógico de professores da educação infantil a partir

do referencial curricular nacional para educação infantil e outros documentos

Percurso Acadêmico, Belo Horizonte, v. 6, n. 12, jul./dez. 2016

LACAN, Jacques. Nota sobre a criança. In: LACAN, Jacques. Outros Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1969. p. 369-370, 2003.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 20: Mais, ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1968-1969. 2008.

LASNIK, Marie-Christine. Rumo à palavra: três crianças autistas em psicanálise. São Paulo: Escuta, 1997.

LAURENT, Éric. A sociedade do sintoma: a Psicanálise, hoje. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2007.

ROCHA, Eloísa A. C. A Pesquisa em Educação Infantil no Brasil: Trajetória Recente e Perspectivas de Consolidação de uma Pedagogia. 1999. Tese (Doutorado) - UNICAMP, Campinas.




DOI: https://doi.org/10.5752/P.2236-0603.2016v6n12p371

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Attribution 4.0 International license.

 

Redes Sociais:

Filiada:

 

Indexadores:

 



 

 

Apoio:

 

 

Logotipo do IBICT