O HOMEM E O SONHO: DARCY RIBEIRO, 1922-1997. BRASIL, 1500...

Marileide Lázara Cassoli

Resumo


A leitura de O povo brasileiro nos instiga a pensar sobre esse gigantesco quebra-cabeças constituído pelo Brasil e o seu povo. Para Darcy Ribeiro, desvelar o processo que consolidou as desigualdades historicamente construídas em nosso país responderia à incógnita que o motivou a escrever diversos estudos sobre o processo de formação de nosso povo: Por que o Brasil não deu certo? Um tema tão antigo quanto atual, elevar o Brasil ao patamar das nações civilizadas fez parte do imaginário das elites nacionais na condução da vida política do país em vários momentos de sua história. Compreender as razões de nosso desenvolvimento desigual e pensar nas perspectivas de auto-superação que se abrem aos povos considerados mais atrasados, nortearam não apenas a elaboração de O povo brasileiro, assim como, conduziu à publicação de uma série de estudos sobre o processo de formação dos povos americanos. A educação, caminho a ser construído e trilhado nessa empreitada, foi o sonho que norteou as ações deste intelectual que acreditava ser esta a via para que o Brasil “desse certo”. Buscamos, aqui, discutir essas questões a partir das proposições contidas nesta obra.


Palavras-chave


Darcy Ribeiro. Educação. Cidadania.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Marcos Ferreira. Unidade, autonomia regional e construção do Estado Nacional brasileiro: a participação das elites do sul de Minas Gerais. In: GONÇALVES, Andréa Lisly; ARAUJO, Valdei Lopes (Org.). Estado, região e sociedade: contribuições sobre história social e política. Belo Horizonte: Argumentum, 2007.

AZEVEDO, Célia Maria Marinho de. Abolicionismo: Estados Unidos e Brasil, uma história comparada (século XIX). São Paulo: Annablume, 2003.

CARVALHO, José Murilo de. A construção da Ordem: a elite política imperial. Teatro de sombras: a política imperial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas: o imaginário da república no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

CASTRO, Hebe Maria Mattos de. Laços de família e direitos no final da escravidão. In: ALENCASTRO, Luis Felipe de. (Org.). História da vida privada no Brasil: Império. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores do Rio de Janeiro da Belle Époque. São Paulo: Editora Brasiliense, 1986.

COSENTINO, Daniel do Val. O olhar das autoridades: projetos e processo para a transição do trabalho escravo para o trabalho livre na Província de Minas Gerais. Anais do XIII Seminário sobre a Economia Mineira (CD). Diamantina: CEDEPLAR – UFMG, 2008.

GEBARA, Ademir. O mercado de trabalho livre no Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense, 1986.

GRINBERG, Keila. O fiador dos Brasileiros: cidadania, escravidão e direito civil no tempo de Antonio Pereira Rebouças. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

HESPANHA, Antonio Manuel. Governo, elites e competência social: sugestões para um entendimento renovado da história das elites. In: BICALHO, Maria Fernanda; FERLINI, Vera Lúcia Amaral (Org.). Modos de governar: ideias e práticas políticas no Império português, séculos XVI a XIX. São Paulo: Alameda, 2007.

LAMOUNIER, Maria Lúcia. Da escravidão ao trabalho livre: a lei de locação de serviços de 1879. São Paulo: Papirus, 1988.

MATTOS, Ilmar Rohloff de. O tempo Saquarema: a formação do Estado Imperial. São Paulo: HUCITEC, 2004.

NABUCO, Joaquim. O Abolicionismo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; São Paulo: Publifolha, 2000.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil 1: de Varnhagen a FHC. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil 2: de Calmon à Bonfim. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

RIBEIRO, Darcy. O processo civilizatório: etapas da evolução sócio-cultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

RIBEIRO, Darcy. As Américas e a civilização: a integração das populações indígenas no Brasil moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

SCHWARCZ, Lilian Moritz. O Espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil, 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

SILVA, Ana Rosa Cloclet da. Construção da Nação e escravidão no pensamento de José Bonifácio (1783-1823). Campinas: Editora da Unicamp, 1999.




DOI: https://doi.org/10.5752/P.2236-0603.2016v6n12p411

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Attribution 4.0 International license.

 

Redes Sociais:

Filiada:

 

Indexadores:

 



 

 

Apoio:

 

 

Logotipo do IBICT