Violência relacionada ao trabalho: a saúde e a segurança dos agentes da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos sob ataque

Carlos Eduardo Carrusca Vieira

Resumo


O presente artigo tem por objetivo reportar uma experiência de atendimento psicológico a um trabalhador da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), o qual enfrentou sete assaltos durante sua jornada de trabalho e, por isso, desenvolveu sintomas típicos do Transtorno de Estresse Pós-traumático (TEPT). Inicialmente, contextualiza-se o cenário de trabalho dos agentes dos Correios, destacando os fatores que contribuem para o aumento expressivo de assaltos a esses profissionais; em seguida, analisam-se as repercussões da violência relacionada ao trabalho na saúde mental dos trabalhadores, a partir de um estudo de caso clínico. Ao final deste artigo, assevera-se a premência de se adotar medidas de proteção à saúde e à segurança dos trabalhadores, as quais passam pela construção de estratégias de segurança pública, mas, também, pelos processos de gestão e organização do trabalho na ECT.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.