Atração e retenção de profissionais de saúde na estratégia de saúde da família: uma revisão bibliográfica

  • Allan Claudius Queiroz Barbosa
  • Cíntia Siqueira Araújo Soares
  • Cristina Luiza Ramos da Fonseca
  • Juliana Goulart Soares do Nascimento

Resumo

O objetivo deste artigo foi apresentar a discussão teórica sobre a atração e retenção dos profissionais médicos na Estratégia de Saúde da Família (ESF), atenção primária, no Brasil, evidenciando a importância dos Recursos Humanos em saúde. Para o alcance deste objetivo realizou-se uma pesquisa bibliográfica. A motivação para o trabalho surge a partir dos desafios à gestão de Recursos Humanos, em especial a alta rotatividade dos médicos da Estratégia da Saúde da Família que veio acompanhando a natural reconfiguração do processo de trabalho neste setor. Tal ponto é um fator comprometedor de um cuidado longitudinal e continuado com a saúde do usuário, prática de fundamental importância para a prevenção e o tratamento de doenças crônicas, bem como cumprimento de atributos essenciais preconizados pela ESF. Logo, as questões envolvendo tais temáticas implica um debate profundo e permanente, que pode além de ser realizado na prática entre os gestores envolvidos neste processo, também na academia como propõe este estudo.

Publicado
07-07-2020
Seção
DOSSIÊ: SAÚDE - QUESTÕES INTERDISCIPLINARES, SOLUÇÕES INTERDISCIPLINARES