QUANDO O CONTAR HISTÓRIAS SIGNIFICA PROTEGER: prevenção ao abuso sexual infantil através da literatura

  • Camila Louise Baena Ferreira
  • Érica Cristina Pereira

Resumo

O objetivo do presente artigo é apresentar o relato de experiência de psicólogas com atuação no Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf-AB), acerca do uso da estratégia de contação de histórias para a prevenção do abuso sexual infantil. A metodologia se constituiu em pesquisa bibliográfica sobre os Livros Infantis de Abordagem Preventiva (LIAP); e relato de experiência de caráter qualitativo e descritivo sobre intervenção realizada com crianças de 6 a 10 anos, do Ensino Fundamental em escolas públicas no município de Londrina, PR, entre os anos de 2014 a 2018, com o uso do livro Segredo de Tartanina. Observou-se que as crianças se apresentaram participativas na atividade, demonstrando interesse pelo enredo/personagens/imagens e compreensão acerca do tema central apresentado pelo livro. Conclui-se assim, que as ações foram efetivas para permitir que as crianças reconheçam potenciais situações abusivas, bem como incentivá-las a buscar auxílio de uma figura de autoridade e confiança. 

Publicado
27-11-2020
Seção
DOSSIÊ: ARTE E CIÊNCIA - INFINITAS POSSIBILIDADES DE DIÁLOGO