AS PERSPECTIVAS E EXPECTATIVAS DE JOVENS ESTUDANTES, NÃO BOLSISTAS, DE ENSINO MÉDIO DA REDE PRIVADA DE BELO HORIZONTE – MG, ACERCA DE SUA FORMAÇÃO ESCOLAR

Leandro Paulino Silva

Resumo


Este trabalho analisa a relação entre as condições socioeconômicas e as perspectivas e expectativas educacionais de jovens estudantes belo-horizontinos, não bolsistas, de nível médio que permanecem na rede privada de ensino. Para o alcance deste objetivo são apresentados estudos sobre os capitais econômico, social e cultural bourdieusiano, a psicologia Sócio-Histórica de Vygotsky, além de discussões relativas à construção da identidade e juventude. No desenvolvimento do trabalho metodológico de campo foram aplicados quatro questionários socioeconômicos e quatro entrevistas semiestruturadas em jovens estudantes de ensino médio privado da capital mineira. Ao se fazer a análise de conteúdo a partir dos dados coletados, foi possível verificar que em um contexto estrutural socioeconômico propício, os jovens pesquisados seguem um padrão educacional favorável de acesso, investimento e continuidade em sua formação que provavelmente culminará no ingresso na universidade, almejado por eles e suas famílias desde o início do processo de escolarização, o que contrasta com as perspectivas e expectativas de jovens de outras classes acometidos pela desigualdade socioeconômica e que, principalmente por esse fator, fracassam em sua trajetória de escolarização formal.

Palavras-chave


Educação; Ensino privado; Perspectivas e expectativas educacionais; Juventude

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Licença Creative CommonsEsta obra está protegida com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.