PSICODIAGNÓSTICO INFANTO-JUVENIL: COMO AS EXPECTATIVAS DOS CUIDADORES INFLUENCIAM A VIVÊNCIA DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO

Renata Cristina de Lima, Liza Fensterseifer

Resumo


O presente estudo enfocou o campo do psicodiagnóstico infanto-juvenil e buscou investigar questões relativas às expectativas dos cuidadores de crianças atendidas por este tipo de atendimento, em uma clínica-escola de Belo Horizonte. Tendo em vista que os responsáveis estão diretamente envolvidos na avaliação da criança e podem constituir um elemento que atrapalha ou impulsiona o enfrentamento do motivo que levou a criança para atendimento psicológico, e que as expectativas fazem parte do processo e podem contribuir com ele ou estagná-lo, considerou-se importante reconhecê-las e compreendê-las. O método utilizado para que este objetivo fosse alcançado foi a entrevista semiestruturada. Participaram cinco cuidadoras de crianças atendidas no período de julho a dezembro de 2012 na modalidade de psicodiagnóstico. Foram realizadas entrevistas individuais com duração média de aproximadamente uma hora. Todas foram gravadas com o consentimento das participantes, transcritas e posteriormente analisadas. Para a análise de dados utilizou-se do método de análise do conteúdo, que permite interpretar o conteúdo verbalizado, a partir do estabelecimento de categorias. Os resultados indicaram que as responsáveis tinham baixa compreensão sobre o processo ao qual as crianças estavam sendo submetidas e que havia fortes expectativas de melhora da queixa ao final dos atendimentos. As responsáveis ressaltaram a importância de se ter um diagnóstico preciso que possibilite a busca por tratamentos mais adequados. Portanto, concluiu-se que as expectativas se mostraram presentes e que algumas delas se relacionavam à falta de clareza sobre o processo de psicodiagnóstico e o que efetivamente ele tinha como objetivo. Porém, de forma geral, elas serviram como incentivo para as responsáveis darem continuidade ao atendimento psicológico e se implicarem no processo, tendo em vista os resultados positivos esperados ao final dele.

Palavras-chave


Avaliação psicológica; Diagnóstico psicológico; Psicodiagnóstico infanto-juvenil

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Licença Creative CommonsEsta obra está protegida com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.