AS POLÍTICAS PÚBLICAS E PROGRAMAS DE FORMAÇÃO DE DOCENTE NO BRASIL E NA FRANÇA: ALGUNS ELEMENTOS PARA REFLEXÃO

Maria José Viana Marinho de Mattos, Milena da Silva de Paiva, Leonardo Alexander do Carmo Silva

Resumo


O presente texto desenvolve uma reflexão acerca de políticas públicas voltadas à formação de docente, em especial, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), discutindo seus princípios e objetivos. Na sequência, consideramos importante ressaltar o caso de uma política pública da França que, através do Programa “Refonder L’éducation Prioritaire”, iniciado em 2014, busca reduzir o efeito das desigualdades sociais e territoriais sobre os resultados escolares e favorecer o sucesso de todos os alunos, independentemente da origem e do meio social. Caracteriza-se como um estudo teórico. Na revisão da literatura optou-se por recuperar conceitos das políticas públicas sociais no Brasil e etapas de uma política pública, pois se entende que é neste contexto que o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), objeto principal da discussão, se insere. A análise comparativa dos programas permite analisar, comparar e avaliar as estratégias e medidas que estão sendo colocadas em prática para elevar a qualidade do ensino público, através da formação docente. Iniciativas dessa natureza não se reduzem apenas à ideia de atrair e reter os profissionais da educação, mas de fortalecer políticas públicas que têm como objetivo principal diminuir os efeitos das desigualdades sociais através de uma educação digna e com profissionais qualificados.

Palavras-chave


Políticas públicas; Formação docente; Educação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.