PROJETO DE VIDA PROFISSIONAL EM CONTEXTO COLETIVO: UMA EXPERIÊNCIA COM ADULTOS PROFISSIONAIS

Wanderley Chieppe Felippe, Giulia Ugolini Ladeira, Henrique Lanna Araújo Barbiere, Josiane Mara Corrêa Rosa, Luciana Eliza Vasconcelos Prata

Resumo


O presente artigo traz a experiência da construção de projetos de vida profissional em contexto coletivo, baseada em referenciais da Orientação Profissional e de carreira.  Como objetivo principal, a realização deste trabalho propôs a sensibilização de um grupo de adultos profissionais para a importância de estruturar um projeto de vida profissional, a partir de oficinas, que foram realizadas na instituição Igreja do Evangelho Quadrangular, em Belo Horizonte, MG.  Essa atividade foi proposta e realizada como parte das Práticas Curriculares de Extensão, implantadas em associação com a disciplina Orientação Profissional do Curso de Psicologia da PUC Minas. Através das técnicas utilizadas, foi possível aos integrantes do grupo a elucidação do conjunto de habilidades que possuem - que podem ser ou não compatíveis com as exigidas pela atual profissão, ou a que almejam -, bem como a identificação do seu perfil predominante de comportamento. Os resultados apontam para uma modificação da relação destes indivíduos com sua atual profissão, como também,  oferecendo a eles novas perspectivas e possibilidades de ressignificações subjetivas sobre aquilo que produzem.


Palavras-chave


Orientação Profissional e de Carreira; Autoconhecimento; Projeto de vida profissional

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Josemberg Moura de; CONSERVA JUNIOR, Misael de Sousa. O autoconhecimento e a escolha profissional. Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários – PRAC. Paraíba, [2013-] P. 1-4. Disponível em Acesso em 04 de jun. de 2017.

BOCK, Silvio Duarte. Orientação Profissional: a abordagem sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2002, p. 19-25.

DUTRA, Joel S.; ALBUQUERQUE, Lindolfo G. Âncoras de Carreira. Texto adaptado do livro de Edgar H. Schein, Career Anchor, para uso em sala de aula na USP, 2002.

FELIPPE, Wanderley Chieppe. Técnica Planejamento de Futuro. Belo Horizonte, PUC Minas, 1996.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GODOY, Arilda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. RAE -Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

LASSANCE, Maria Célia. Adultos com dificuldades de Ajustamento ao Trabalho: Ampliando o Enquadre da Orientação Vocacional de Abordagem Evolutiva. Rev. Br. De Orientação Profissional. [São Paulo] 2005, 6 (1), pp. 41 – 51. Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-33902005000100005 > Acesso em: 05 mar. 2017.

LASSANCE, Maria Célia; SPARTA, Mônica. A orientação profissional e as transformações no mundo do trabalho. Rev. bras. orientac. prof, São Paulo , v. 4, n. 1-2, p. 13-19, dez. 2003. Disponível em: . Acesso em: 05 mar. 2017.

LIMA, Francisco Cristiano Ferreira. Avaliação de Perfil Comportamental. 2017. Disponível em : . Acesso em: 02 jun. 2017.

LIMA, M. T. (2003). Diferentes olhares sobre a reopção profissional. Em L. L. Melo-Silva, M. A. Santos, J. T. Simões & M. C. Avi (Orgs.). Arquitetura de uma ocupação (pp. 61-68). São Paulo: Vetor.

LIMA, Mariza Tavares. Orientação profissional – princípios teóricos, práticas e textos para psicólogos e educadores. São Paulo: Vetor, 2007. 191p.

LISBOA, Marilu. D. Orientação profissional e mundo do trabalho: Reflexões sobre uma nova proposta frente a um novo cenário. Em R. S. Levenfus & D. H. P. Soares (Orgs.), Orientação vocacional ocupacional: Novos achados teóricos, técnicos e instrumentais para a clínica, a escola e a empresa (pp. 33-49). Ed. Artes Médicas. Porto Alegre, 2002.

LISBOA, Marilu Diez; SOARES, Dulce Helena Penna. Orientação profissional em ação: formação e prática de orientadores. São Paulo: Summus, 2000.

MALSCHITZKY, Nancy. A importância da Orientação de Carreira na Empregabilidade. Rev. Fae. Curitiba , v. 15, n. 1, p. 150-165, jan./jun. 2012. Disponível em: < https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/159> Acesso em: 05 mar. 2017.

MELO-SILVA, Lucy Leal. Formação do psicólogo: a contribuição da orientação profissional. Psic, São Paulo , v. 4, n. 1, p. 42-53, jun. 2003 . Disponível em: . Acesso em 05 mar. 2017.

OLIVEIRA, M. C.; et. al. (2006). Modelo desenvolvimentista de avaliação e orientação de carreira proposta por Donald Super. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 7(2), 11-18. Disponível em : Acesso em 11 de jun. de 2017.

OURIQUE, Luciana Rubensan. Auto-Eficácia e Personalidade no Planejamento de Carreira de Universitários. 2010, 85 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, set. 2010.

Portal da igreja do evangelho quadrangular. Disponível em . Acesso em 05 mar. 2017.

Portal Quadrangular Catedral de Moriá. Disponível em . Acesso em 05 mar. 2017.

SANTOS, Larissa Medeiros M. dos. O papel da família e dos pares na escolha profissional. Psicologia em estudo. Maringá, v. 10, n.1 p. 57-66, jan./abr. 2005. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/%0D/pe/v10n1/v10n1a07.pdf> Acesso em: 05 mar. 2017.

SOARES, Dulce Helena Penna. A escolha profissional: do jovem ao adulto. São Paulo: Summus, 2002. 196p.

SOARES, Dulce Helena Penna; DIAS, M. Sara de Lima. Planejamento de carreira: uma orientação para estudantes universitários. São Paulo: Vetor Editora, 2009. 296 p.

SÍVERES, Luiz. A extensão universitária como princípio de aprendizagem. Brasília, DF: Liber Livro, 2013.

ZIMERMAN, David E. Fundamentos Básicos das Grupoterapias. Porto Alegre: Artmed, 2000. 248p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Compartilhar no Facebook



Licença Creative CommonsEsta obra está protegida com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.