UMA EXPERIÊNCIA DE OFICINA PSICOSSOCIAL PARA SENSIBILIZAÇÃO ÀS QUESTÕES PROFISSIONAIS

Aparecida Maria Stela Nunes Ferreira, Bruna Coutinho Silva, Gabriela Mateus Bebiano, Talita Souza Silva, Tamara Alessandra Santos Gomes

Resumo


Este artigo relata uma prática de Orientação Profissional (OP) realizada com jovens do projeto Escola Aberta, em uma escola municipal de Belo Horizonte. A metodologia de trabalho foi a Oficina Psicossocial (AFONSO, 2006), através de técnicas grupais e discussões, que promoveram reflexões sobre o futuro profissional. Percebemos que alguns jovens refletiram sobre suas opções contrapondo às dos pais, em busca de autorrealização. Discutimos sobre diversos dificultadores e possibilidades frente ao processo de escolha. Refletimos sobre idealizações e atuações profissionais concretas. Alguns jovens relataram compreender que as opções de escolha estão para além das “profissões que dão dinheiro”; que o ato da escolha deve ser pautado por suas preferências, habilidades e competências, sem desprezar o mercado de trabalho, suas exigências e oportunidades. Endossamos a relevância social das práticas extensionistas, como forma de aproximar Universidade e Comunidades e promover processos de autonomia pautados em reflexões compartilhadas.

Palavras-chave


Orientação Profissional; Sensibilização; Jovens; Reflexões; Possibilidades

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Compartilhar no Facebook



Licença Creative CommonsEsta obra está protegida com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.