O ENVELHECER PÓS-MODERNO À LUZ DA PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA

  • Dieurien Soares Gonzaga Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, campus Betim https://orcid.org/0000-0003-2489-729X
  • Rosana Figueiredo Vieira Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, campus Betim
Palavras-chave: Pós-modernidade, Envelhecimento, Psicologia sócio-histórica,

Resumo

O mundo está envelhecendo em um contexto de profundas transformações sociais, científicas, políticas. A essas transformações tem sido dado o nome de pós-modernidade, identificada principalmente pelas rápidas mudanças tecnológicas, pela sua fluidez, superficialidade das relações, desinstitucionalização da vida, instabilidade, etc. Essas características se sustentam em discursos como o da valorização exacerbada da juventude e da estética, do consumismo, individualismo, hedonismo. Entendendo que para a psicologia sócio-histórica, o homem é um ser ativo, histórico e social ele, portanto, é afetado pelo contexto em que está inserido. Nessa perspectiva, este estudo teve como objetivo investigar as implicações dos discursos da pós-modernidade no envelhecer, destacando o olhar da psicologia sócio-histórica sobre o fenômeno. A pesquisa é teórica e conta com um levantamento bibliográfico do tema. Revela-se que a contemporaneidade tem sido marcada por discursos ideológicos que se seguidos cegamente, colocam em risco a saúde dos sujeitos, impactando consideravelmente o seu envelhecimento. 

 

Biografia do Autor

Dieurien Soares Gonzaga, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, campus Betim
Graduanda do 10º período do curso de Psicologia, Monitora Clínica do Núcleo de Psicologia da Puc Betim
Rosana Figueiredo Vieira, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, campus Betim
Psicóloga, Mestra em Psicologia Social pela UFMG, Especialista em Gerontologia, Professora titular da PUC Minas e Coordenadora do Curso de Psicologia da PUC Minas em Betim.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001, 258p.

BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M; FURTADO, Odair. (Org). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007. 228 p.

BOCK, A. M. B. A psicologia sócio-histórica, uma perspectiva crítica em psicologia. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M; FURTADO, Odair. (Org). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007. p. 15-35

CHAUÍ, Marilena. Apresentação: Os trabalhos da memória. In: BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. 15ª ed., São Paulo, Cia das Letras, 1994, p.17-33

DEBERT, Guita Grin. Velhice e o curso da vida pós-moderno. Revista USP, São Paulo, n.42, p. 70-83, junho/agosto, 1999. p.111-222

ELIAS, Norbert. A solidão dos moribundos: seguido de “Envelhecer e morrer”. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2001, 107p.

FURTADO, O. O psiquismo e a subjetividade social. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M; FURTADO, Odair. (Org). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007. p. 75-93

GONÇALVES, M. G. M. A Psicologia como ciência do sujeito e da subjetividade: a historicidade como noção básica. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M; FURTADO, Odair. (Org). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007.p. 37-52

GONÇALVES, M. G. M. A Psicologia como ciência do sujeito e da subjetividade: o debate pós-moderno. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M; FURTADO, Odair. (Org). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007.p. 53-73

GONÇALVES, M. G. M. A Fundamentos metodológicos da Psicologia Sócio-Histórica. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M; FURTADO, Odair. (Org). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em psicologia. 3 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007. p. 113-127

LANE, S. T. M. A Psicologia Social e uma nova concepção do homem para a Psicologia. In: LANE, Sílvia T. M.; CODO, Wanderlei. (Org.) Psicologia social: o homem em movimento. 8 ed. São Paulo: Editora brasiliense, 1989. p.10-19.

LANE, S. T. M. Linguagem, pensamento e representações sociais. In: LANE, Sílvia T. M.; CODO, Wanderlei. (Org.) Psicologia social: o homem em movimento. 8 ed. São Paulo: Editora brasiliense, 1989. p. 32-39.

LANE, S. T. M. Consciência/ alienação: a ideologia no nível individual. In: LANE, Sílvia T. M.; CODO, Wanderlei. (Org.) Psicologia social: o homem em movimento. 8 ed. São Paulo: Editora brasiliense, 1989. p. 40-47.

MUCIDA, Ângela. O sujeito não envelhece: psicanálise e velhice. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. 230 p.

NERI, Anita Liberalesso. Envelhecer num país de jovens: significado de velho e velhice segundo brasileiros não idosos. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1991.

SIBÍLIA, Maria Paula. O pavor da carne: Riscos da pureza e do sacrifício no corpo-imagem contemporâneo. 2006. 198 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva, Área de concentração em Ciências Humanas e Saúde, Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

Publicado
16-12-2019
Como Citar
GONZAGA, D. S.; VIEIRA, R. F. O ENVELHECER PÓS-MODERNO À LUZ DA PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA. Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, v. 4, n. 8, p. 236-249, 16 dez. 2019.
Seção
Artigos de temática livre