TRANSGENERIDADE: CONCEPÇÕES E VIVÊNCIAS DA MATERNIDADE E PATERNIDADE

  • Alison Antônio Alves
  • Carolina Rosa de Araújo
  • Maria Madalena Silva de Assunção
Palavras-chave: Transgeneridade, Maternidade, Paternidade, Saúde, Sexualidade

Resumo

O presente artigo é produto de uma pesquisa realizada durante os Estágios de Práticas Investigativas II e III do curso de psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Refere-se a uma pesquisa qualitativa que foi realizada através de entrevistas semiestruturadas sucedidas com pessoas transgêneras de ambos os sexos, que tivessem filhos ou com o desejo de tê-los. O intuito principal do trabalho foi o de compreender como se dá o processo de subjetivação dessas pessoas, bem como seus anseios pela maternidade e paternidade, assim como verificar as questões sociais que os cercam, como se dá o acesso à saúde, e políticas públicas direcionadas. Foi possível identificar a partir da análise dos dados obtidos inúmeras adversidades que lhes são acometidas durante suas vidas, no âmbito das relações sociais e em especial, as afetivas, através dos diversos preconceitos vivenciados que invisibilizam seus desejos e necessidades.

Referências

ÁLVAREZ-DÍAZ, J. A. ¿La maternidad de un padre o… la paternidad de una madre? Tran-sexualidad, reproducción asistida y bioética. Gaceta Médica de México, México, DF, v. 146, n. 2, p. 151-157, 2009. Disponível em: . Acesso em 20 maio 2019.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Ed. 70, 1977.

BERTHO, Helena. "Sou mulher trans e realizei meu sonho de ser mãe com a minha melhor amiga". Bol Notícias, Minas Gerais, 09 maio. 2017. Disponivél em: https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/entretenimento/2017/05/09/sou-mulher-trans-e-realizei-meu-sonho-de-ser-mae-com-a-minha-melhor-amiga.htm. Acesso em: 31 março. 2019.

BONOMA, T. V. Case research in marketing: opportunities, problems, and process. Journal of Marketing Research, v.22, n.2, may 1985, p.199-208.

ROSSI, Aryane Barcelos. et. al. Reprodução Assistida e o Desejo Pelos Filhos. Unilago Re-vista Medicina, São Paulo, 2017.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1999.
CHIZZOTTI, Antonio. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desa-fios. Revista Portuguesa de Educação, vol. 16, n. 2, 2003, p. 221-236. Universidade do Mi-nho Braga, Portugal.

GUARANHA, Camila. O desafio da equidade e da integralidade: travestilidades e transe-xualidades no sistema único de saúde. 2012-2014. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social e Institucional), Instituto de Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012-2014.

JESUS, Jaqueline Gomes. Glossário de termos inclusivos. In: Orientações sobre identidade de gênero: conceitos e termos. 2.ed. Brasília, DF:[s.n.], 2012. E-book. Disponível em: . Acesso em: 30 mar. 2019.

JORGE, Marco Antonio Coutinho; TRAVASSOS, Natália Pereira. Transexualidade: O cor-po entre o sujeito e a ciência. 1.ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2018, p.17-62.

LEAL, Jackson da Silva; LEAL, Roberta Adamoli Santin. O papel do serviço social diante da problemática de gênero e o mito da maternidade. Gênero, Niterói, v. 13, n. 2, p.149-180, jul. 2013. Semestral. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2019.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. 2.ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1997.

MANZINI, Eduardo José. Entrevista Semi-estruturada: Análise de Objetivos e de Roteiros. In: Seminário Internacional Sobre Pesquisa e Estudos Qualitativos. Bauru: USC, 2004.

PORCHAT, Patrícia. A noção de gênero como operadora conceitual na clínica psicológica. In: Mesa: A prática psicológica e a sexualidade como categoria de subjetivação, 2011, Brasília. Psicologia e Diversidade Sexual: Desafios para uma sociedade de direitos. Brasília: Conselho Federal de Psicologia, 2011. p. 41-48.

TARNOVSKI, Flávio Luiz. Parentalidade e gênero em famílias homoparentais francesas. Ca-dernos Pagu [online], 2013, n.40, p.67-93. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-83332013000100002&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 maio. 2019.

ZAMBRANO, Elizabeth. “Nós também somos família”: Estudo sobre a parentalidade ho-mossexual, travesti e transexual. 2008. 236f. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.
Publicado
13-03-2021
Como Citar
ALVES, A. A.; ARAÚJO, C. R. DE; ASSUNÇÃO, M. M. S. DE. TRANSGENERIDADE: CONCEPÇÕES E VIVÊNCIAS DA MATERNIDADE E PATERNIDADE. Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, v. 5, n. 10, p. 506-524, 13 mar. 2021.
Seção
Artigos de temática livre