Envolvimento paterno na relação mãe-bebê: revisão integrativa da literatura

  • Marina de S. Lopes Menezes Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Fabio Scorsolini-Comin Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Tales Vilela Santeiro Universidade Federal do Triângulo Mineiro http://orcid.org/0000-0003-1610-0340
Palavras-chave: Relações familiares, parentalidade, paternidade, produção científica.

Resumo

O envolvimento paterno no desenvolvimento dos filhos tem cada vez mais despertado a atenção de estudiosos sobre família. O objetivo deste estudo é apresentar uma revisão integrativa da literatura científica, para identificar qual a relevância do envolvimento paterno para a relação mãe-bebê desde a gestação, e outras variáveis relacionadas a essa dinâmica familiar. Foi realizada uma consulta às bases de dados LILACS, PePSIC e SciELO, sendo recuperados 15 artigos publicados entre janeiro de 2004 e dezembro de 2015. As evidências têm reforçado a importância da presença paterna como integrante da rede de apoio à mulher na gestação, parto e puerpério, e para: estabelecimento dos vínculos entre pai e bebê/criança, fortalecimento da paternidade, promoção da saúde mental do filho e bem-estar da mulher. Esse tipo de achado ressalta a relevância e a necessidade de o pai repensar e discutir sua identidade social e familiar, com vistas a uma participação mais ativa no exercício da paternidade.

Biografia do Autor

Marina de S. Lopes Menezes, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Estudante do Curso de Graduação em Psicologia.
Fabio Scorsolini-Comin, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Professor Adjunto do Departamento de Psicologia, Professor Permanente e Coordenador do Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Psicologia.
Tales Vilela Santeiro, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Professor Adjunto do Departamento de Psicologia e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Psicologia.
Publicado
12-12-2019
Seção
Artigos / Articles / Artículos