Supereu: a voz de um imperativo interrompido

  • Geisa Karla Oliveira de Assis Instituto de Psiquiatria da UFRJ - IPUB
Palavras-chave: Supereu, complexo de Édipo, objeto a, voz, imperativo

Resumo

O objetivo do presente trabalho é estudar o supereu, percorrendo os caminhos que nos levam à ele, como voz de um imperativo interrompido. Buscamos demonstrar que o supereu não está referido às identificações que norteiam o sujeito, mas sim à comandos desnorteadores. Para isto, abordamos o Édipo, a instância crítica e o conceito lacaniano de objeto a, em sua substância episódica vocal. O Édipo, afirmando que seu fruto é o ideal do eu, e não, o supereu. A instância crítica, para demonstrarmos que, já em Freud, as funções superegóicas são abordadas em um além do Édipo. E, por fim, o conceito de objeto a voz, voz descolada de identificação, que não norteia, mas comanda. Um imperativo interrompido que reclama obediência e convicção. A mesma voz que exprime o supereu, ao reclamar seu imperativo: Goza! 

Biografia do Autor

Geisa Karla Oliveira de Assis, Instituto de Psiquiatria da UFRJ - IPUB
Obtém formação de psicólogo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Pós-graduanda pelo IPUB-UFRJ em especialização em Clínica psicanalítica.
Publicado
12-12-2019
Seção
Artigos / Articles / Artículos