TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E DEFICIÊNCIA VISUAL: CONTEXTOS INTERATIVOS E DESENVOLVIMENTO SOCIOCOMUNICATIVO

  • Emellyne Lima de Medeiros Dias Lemos
  • Carolina Silva Medeiros
  • Cibele Shírley Agripino-Ramos Universidade Federal da Paraíba
  • Nádia Maria Ribeiro Salomão
Palavras-chave: autismo, deficiência visual, interação social, desenvolvimento infantil.

Resumo

Considerando a importância da interação social para o desenvolvimento sociocomunicativo infantil, este estudo busca, com base numa revisão teórica, discorrer acerca das similaridades dos contextos interativos de crianças diagnosticadas com transtorno do espectro autista (TEA) e de crianças com deficiência visual, focalizando os aspectos sociocomunicativos. Entre as semelhanças entre tais crianças são apontadas na literatura dificuldades em expressar e reconhecer emoções, presença de comportamentos repetitivos e prejuízos na atenção compartilhada. Nesse sentido, considerando os contextos interativos, os estudos na área apontam para a importância da bidirecionalidade e da responsividade por parte do mediador, no sentido de favorecer a interação social dessas crianças, como também do uso de estilos linguísticos diretivos e de objetos concretos, com base nas características comportamentais e sociocomunicativas das crianças. Salienta-se, por fim, que a compreensão dos contextos interativos pode contribuir na elaboração de propostas interventivas que visem a potencializar o desenvolvimento de tais crianças.

Palavras-chave: Transtorno do espectro autista. Deficiência visual. Interação social. Desenvolvimento infantil.

Publicado
20-05-2020
Seção
Artigos / Articles / Artículos