ATENDIMENTO HOSPITALAR AO SUJEITO EM SOFRIMENTO MENTAL, EM CASOS DE TENTATIVA DE SUICÍDIO: CAMINHOS E DESCAMINHOS HOSPITAL CARE FOR THE MENTALLY ILL SUBJECT

Palavras-chave: tentativa de suicídio, pesquisa qualitativa, emergências, serviços de saúde.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi investigar a percepção do sujeito que cometeu
tentativa de suicídio diante da continuidade ou não do acompanhamento
e tratamento. Estudo descritivo com abordagem qualitativa, desenvolvido
com pacientes encaminhados e referenciados por um serviço de emergência
para centros especializados (Centros de Atenção Psicossocial - CAPS) da
Rede de Saúde, no Município de Santa Cruz do Sul, Estado do Rio Grande
do Sul, Brasil. Foram entrevistados 11 sujeitos que tentaram suicídio,
tendo como média a idade de 41 anos. A análise resultou na identificação e
classificação de três categorias: a voz que dá significados à realidade do ato, o
acompanhamento como escolha e compreensão e o não acompanhamento
como decisão. Os sentimentos relatados pelos sujeitos exprimem sentidos,
intensidades e dimensões da realização da tentativa de pôr fim à suas vidas.
As dificuldades encontradas na continuidade dos tratamentos mostram a
falta de qualificação e preparação dos profissionais em saúde, nos centros
especializados, particularmente do serviço de emergência.

Biografia do Autor

Vanessa Monigueli Giehl, Universidade de Santa Cruz - UNISC

Graduada em Psicologia pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), psicóloga residente no Programa de Pós-Graduação em Residência Multiprofissional Integrada em Saúde, ênfase em Intensivismo, Urgência e Emergência, no Hospital Santa Cruz, em Santa Cruz do Sul-RS.

Simone Caldas Bedin, PUC RS

Mestra em Psicologia Clínica pela Universidade Tuiuti do Paraná, graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), docente no Curso de Psicologia da Unisc.

Publicado
16-02-2021
Seção
Artigos / Articles / Artículos