PONTUAÇÕES ACERCA DO AMOR NA NEUROSE E NA PSICOSE: ENSINAMENTOS DE CAMILLE CLAUDEL

  • Ilka Franco Ferrari PUC MINAS
  • Astarute Maria Mendes Puc Minas
Palavras-chave: Amor, Psicanálise, Neurose, Psicose, Camille Claudel

Resumo

O texto percorre o tema de parcerias amorosas, com base em ensinamentos da psicanálise freudiana e lacaniana, sem desconsiderar, portanto, que não há norma para a relação sexual e que, se há gozo autoerótico, o amor lhe faz oposição ao favorecer abertura para o Outro. Nesse percurso, elegeu-se tecer considerações baseadas em certos modos de funcionamento de parcerias amorosas, na neurose e psicose. O foco na psicose é um pouco mais ampliado, na busca de afirmar que esses sujeitos têm a possibilidade de amor, diferentemente do que se pode pensar. Por isso, Camille Claudel é convocada à cena, na busca de ensinamentos sobre o amor morto, discordante com a vida, característico da psicose, vivenciado na parceria com August Rodin.

Biografia do Autor

Ilka Franco Ferrari, PUC MINAS
Professora nos cursos de graduação e Pós-graduação em Psicologia da Puc Minas, membro da Escola Brasileira de Psicanálise, Seção Minas Gerais e da Associal Mundial de Psicanálise, Paris.
Astarute Maria Mendes, Puc Minas
Psicóloga Clínica, especialização em clínica Psicanalítica( Puc Minas) Mestre em intervenções clínicas e sociais.
Publicado
29-09-2020
Seção
Artigos / Articles / Artículos