PSICOLOGIA SOCIAL E O ESTUDO DA DESIGUALDADE: REFLEXÕES PARA O DEBATE

  • Eugenia Bridget Gadelha Figueiredo
  • Bader Burihan Sawaia
Palavras-chave: psicologia social, desigualdade social, relativismo

Resumo

O presente artigo reflete sobre a abordagem da desigualdade social no corpo teórico e nas pesquisas em psicologia social, defendendo que essa deve passar do papel de variável independente a objeto de estudo. Apresenta os riscos epistemológicos e sociais do uso conceito no plural e neste sentido seguimos indagando sobre a concepção de desigualdade social e expondo algumas reflexões para que: i) ela não se torne um conceito bonde que facilite sua redução a diferenças e diversidades, favorecendo o relativismo e/ou tornando-se elemento catalizador do ódio e da segregação e ii) para a (re) criação de conceitos e categorias analíticas que nos permitam alcança-la em sua complexidade ético-política. Busca na filosofia monista de Espinosa e na dialética marxista pressupostos para orientar tais reflexões.

Palavras Chave: psicologia social, desigualdade social, relativismo.

Publicado
20-05-2020
Seção
Dossiê Psicologia Sócio-histórica