A POTÊNCIA DO PROCESSO GRUPAL

  • Marcos Vieira-Silva
Palavras-chave: grupo, processo grupal, afetividade, identidade grupal, inclusão psicossocial

Resumo

Partindo de um programa de pesquisa intervenção psicossocial, o trabalho apresenta questionamentos e considerações sobre grupos comunitários e institucionais, objeto de ações de pesquisa e extensão do LAPIP - Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial da UFSJ. As perspectivas de análises partem de autores que trabalham com a concepção dialética sobre grupos humanos e o processo grupal, como Ignácio Martín-Baró e Silvia Lane, e com as concepções de Grupo Operativo, de Enrique Pichón-Rivière e oficinas de grupo, de Lúcia Afonso. Nos grupos investigados/atendidos encontramos fenômenos grupais produtores de identidade e ativadores de consciência, além de uma insistência em se manterem como grupos, resistindo ao individualismo e ao isolamento social. Processos de coesão e identidades coletivas são produzidos em associação com mecanismos de solidariedade e afetividade. Presenciamos relações de poder mais igualitárias, implicando menos submissão e mais disposição para o trabalho educativo, com mais possibilidades de produção coletiva de conhecimentos.

Palavras Chave: Grupo; Processo Grupal; Afetividade; Identidade Grupal; Inclusão Psicossocial.

Publicado
20-05-2020
Seção
Dossiê Psicologia Sócio-histórica