A ESCALADA DO FASCISMO NO BRASIL: REBATIMENTOS AO CAMPO PROFISSIONAL DA PSICOLOGIA

  • Candida Maria Bezerra Dantas
  • Matheus Rios Silva Santos
  • Magda Dimenstein
  • João Paulo Sales Macedo
Palavras-chave: fascismo; conservadorismo; Conselho Federal de Psicologia;

Resumo

Este trabalho objetiva problematizar a escalada do fascismo e do
conservadorismo no Brasil e as principais formas de enfrentamento
construídas pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP). Desde 2016,
acompanhamos no país um aumento significativo de discursos conservadores
e de ações que cerceiam as liberdades democráticas individuais e coletivas,
que nos remetem ao fascismo. A Psicologia, como ciência e profissão, tem
sido um dos alvos prioritários dessa onda conservadora. Diante disso,
foi realizado um levantamento das notícias hospedadas no site virtual do
Conselho Federal de Psicologia, que compreendeu o período de janeiro de
2016 a maio de 2019. Os resultados revelaram importantes considerações
sobre a postura do CFP diante do desmonte das políticas públicas, dos
retrocessos no campo dos direitos sociais e civis e das manifestações de
preconceito, racismo, LGBTfobia ocorridas no país, nos últimos anos.

Biografia do Autor

Candida Maria Bezerra Dantas

Pós-doutora pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Doutora em Psicologia Social, mestra e graduada em Psicologia pela UFRN, professora do Departamento de Psicologia e membro do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFRN. Tem experiência acadêmica e em pesquisa em Psicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: relações de gênero, contextos de vulnerabilidade e políticas públicas.

Matheus Rios Silva Santos

Graduado em Psicologia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), mestrando no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFRN, no qual desenvolve pesquisas nas temáticas de população em situação de rua, movimentos sociais e decolonialidade.

Magda Dimenstein

Professora visitante da UFC, professora titular no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFRN, bolsista PQ 1A/CNPq, membro do Comitê Assessor do CNPQ. Atua na área de Saúde Coletiva com ênfase em saúde mental, atenção primária e atenção psicossocial em contextos urbanos e rurais.

João Paulo Sales Macedo

Docente do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPa), bolsista PQ-2/CNPq. Atua na área de Saúde Coletiva com ênfase em saúde mental e políticas públicas.

Publicado
16-02-2021
Seção
Dossiê resistência e criação