Psicose e toxicomanias: um estudo psicanalítico

  • Cynthia Pereira Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Alenuska Nadja Rêgo de Queiroz Soares Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Cynara Teixeira Ribeiro Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Palavras-chave: pesquisa psicanalítica, drogas, suplência, gozo

Resumo

Este artigo tem o objetivo de discutir os diferentes modos como o uso de drogas opera em sujeitos de estrutura psicótica. Tomam-se como unidades de análise os conceitos de psicose e de toxicomania na psicanálise freudo-lacaniana, juntamente com autores atuais que discutem o tema. Enquanto na neurose as toxicomanias operam o rompimento com o gozo fálico, na psicose, elas funcionam de maneira diversa, já que existe uma ruptura, dada de antemão, pois é de estrutura. Por meio de revisão de literatura, constatou-se que o uso de drogas na psicose pode operar de três modos distintos: como solução estabilizadora, como suplência à foraclusão do Nome do Pai e como liberação de gozo. Tal discussão permite que se avence na compreensão sobre o número cada vez maior de psicóticos que recorrem ao uso de drogas e lançar luzes sobre a direção do tratamento a ser seguida com esses sujeitos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
12-12-2017