O brincar de crianças e suas famílias como alternativa de cuidado à saúde mental infantil

  • Vania Bustamante Instituto de Psicologia, UFBA
  • Rosângela Santos Oliveira
Palavras-chave: infância, saúde mental, psicanálise, família.

Resumo

Trata-se de um relato de experiência sobre o “Brincando em Família”, projeto de extensão da Universidade Federal da Bahia, que oferece atendimento psicológico em grupo e pode ser livremente frequentado por crianças e suas famílias. O Projeto se sustenta na discussão sobre políticas e práticas de saúde mental infantil e na teoria psicanalítica, particularmente nas contribuições de Winnicott e na perspectiva de Holmes sobre a acolhida. Com base no relato do cuidado oferecido a alguns frequentadores, mostra-se que a acolhida a crianças e suas famílias – envolvendo a oferta de um espaço para brincar e a presença atenta da equipe – propicia avanços terapêuticos e ao mesmo tempo fortalece a autonomia dos sujeitos.  Destaca-se o potencial do Projeto na promoção da saúde e desenvolvimento infantil, detecção precoce e tratamento, recebendo encaminhamentos de diversos setores (educação, assistência social, atenção básica), tornando-se assim um serviço importante em uma rede de atenção psicossocial.

Biografia do Autor

Vania Bustamante, Instituto de Psicologia, UFBA
Psicóloga, doutora em Saúde Coletiva, professora do Instituto de Psicologia da UFBA
Publicado
26-06-2019
Seção
Artigos / Articles / Artículos