O revisor entre vírgulas nos gêneros literários

  • Vera Lourdes Souza IEC PUC Minas
Palavras-chave: Vírgula. Gênero literário. Critério sintático. Efeito de sentido. Estilo.

Resumo

A proposta deste artigo é discutir a colocação das vírgulas em textos literários, mostrando que, em especial nesse tipo de gênero, ela muitas vezes não se fundamenta apenas no critério sintático, legitimado pelas gramáticas normativas do português, exigindo do revisor um olhar que privilegie, antes de tudo, o valor estético, o estilo ou o efeito de sentido pretendido pelo autor do texto. Sendo assim, ao se defrontar com vírgulas empregadas segundo um modelo não convencional, o revisor de gêneros literários deverá analisar esses usos com cuidado e sensibilidade, buscando compreender que razões os motivaram, a fim de evitar intervenções equivocadas.

Biografia do Autor

Vera Lourdes Souza, IEC PUC Minas

Graduação em Administração e em Letras pela UFMG

Especialização em Revisão de Textos pela PUC Minas

 

Referências

ARAÚJO, Francisco de Sousa; SEGOLIN, Fernando. Sensibilidade e afetos humanos motivados em Gestalt. Revista FronteiraZ, São Paulo, n. 7, dez./2011. Disponível em: www.pucsp.br/revistafronteiraz. Acesso em: 7 mar. 2016.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. Pontuação: operador da textualidade. In: CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA, 8., 2004, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2016.

CAMARA, Tania Maria Nunes de Lima. Pontuação: perspectivas e ensino. 2006. 193 f. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Letras, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2016.

CARVALHO, José Cândido de. Porque Lulu Bergantim não atravessou o Rubicon. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 362-363.

CEIA, Carlos. Licença poética. In: CEIA, Carlos (Org.). E-Dicionário de Termos Literários (EDTL). [S.l.: s.n.], 2010. Disponível em: www.edtl.com.pt. Acesso em: 19 jan. 2016

COELHO NETO, Aristides. Além da revisão: critérios para revisão textual. 3. ed. Brasília: Editora Senac, 2013.

CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 6. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2013.

ÉLIS, Bernardo. Nhola dos Anjos e a cheia do Corumbá. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 131-136.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Licença poética. In: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. 3. ed. rev. e atual. Versão eletrônica 5.0. Curitiba: Positivo Informática, 2004.

HILST, Hilda. Gestalt. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 332-333.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles; FRANCO, Francisco Manoel de Mello Franco. Licença Poética. In: HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles; FRANCO, Francisco Manoel de Mello. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Versão eletrônica. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

LISPECTOR, Clarice. Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres. Rio de Janeiro: Rocco, 1998 a.

LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

LISPECTOR, Clarice. Perto do coração selvagem. 14. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1990.

LISPECTOR, Clarice. A cidade sitiada. Rio de Janeiro: Rocco, 1998b.

LUFT, Celso Pedro. A vírgula: considerações sobre o seu ensino e o seu emprego. 2. ed., São Paulo: Ática, 2005.

NEPOMUCENO, Eric. La Suzanita. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 358-361.

PRADO, Adélia. Poesia reunida. São Paulo: Siciliano, 1991.

PRADO, Adélia. Sem enfeite nenhum. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 349-351.

ROSA, João Guimarães. Grande sertão: veredas. 22. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

RUFFATO Luiz. Assim:. In: Freire, Marcelino (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Cotia: Ateliê Editorial, 2004. p. 117.

SABINO, Fernando. Os melhores contos de Fernando Sabino. Rio de Janeiro: Bestbolso, 2009.

SARAMAGO, José. O evangelho segundo Jesus Cristo. São Paulo: Companhia de Bolso, 2010.

SILVA, Anderson Cristiano da. A pontuação e a constituição de sentidos: um estudo dialógico em texto midiático impresso. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, vol. 11, n. 1, p. 73-93, 2011. Disponível em: www.scielo.br. Acesso em: 12 fev. 2016.

TEZZA, Cristovão. O filho eterno. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

VERISSIMO, Luis Fernando. Cuidado com os revizores. VIP Exame, mar. 1995. p. 36-7 apud COELHO NETO, Aristides. Além da Revisão: critérios para revisão textual. 3. ed. Brasília: Editora Senac, 2013.

VILELA, Luiz. Fazendo a barba. In: MORICONI, Ítalo (Org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001. p. 345-348.

Publicado
14-11-2017