Revisor de texto literário e roteirista de adaptação literária: o diálogo entre duas profissões

  • Bethânia Ferreira Pinto Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)
  • Penélope Castro Marques Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)
Palavras-chave: Roteiro. Revisão. Texto Base. Adaptação

Resumo

Neste artigo, apresentamos um estudo sobre os trabalhos do revisor e roteirista de adaptações literárias, analisando os possíveis diálogos entre as duas profissões, bem como uma reflexão sobre os conhecimentos necessários a cada uma delas.  Abordamos conceitos de revisor e roteirista de diferentes artigos e sob as lentes do texto de Perpétua; Guimarães (2010), estabelecemos considerações sobre a semelhança entre roteiro e texto. Por meio de questionamentos em relação à semelhança dos conhecimentos demandados tanto pelo revisor quanto pelo roteirista, entrevistamos professores da área da Comunicação acerca do tema do trabalho. Ao final, refutou-se a hipótese inicial, já que o roteirista e o revisor têm trabalhos semelhantes em alguns estágios, mas guardam especificidades; apesar de atuações complementares, os materiais com que lidam enquadram em gêneros textuais diferentes e exigem tratamentos específicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bethânia Ferreira Pinto, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)

Graduanda do Curos de Letras/Bacharelado da PUC Minas

Penélope Castro Marques, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)

Graduanda do Curos de Letras/Bacharelado da PUC Minas

Referências

ANDRIGHETTI, Marcelo. A adaptação de uma obra: estrutura de storytelling, formatação, mercado e carreira. Escola de roteiro. Disponível em: <https://www.escoladeroteiro.com.br/formatacao/adaptacao-de-uma-obra/>. Acesso em: 06 fev. 2017.

BARBISAN, Leci; BARBOSA, Vanessa; GONÇALVES, Tamires. A Teoria da Argumentação na Língua e o trabalho do revisor de textos. Letras de Hoje: Rio Grande do Sul, 2015.

FIELD, Syd. Manual do roteiro: os fundamentos do texto cinematográfico. 14 ed., Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2001.

GONÇALVES, José Luiz; SANT’ANA, Rivânia Maria. Reflexões acerca das práticas de tradução e revisão de textos e de parâmetros para a formação de tradutores e revisores. Scripta: Belo Horizonte, v.14, nº 26, 2010.

KREUTZ, Katia. Quero ser Roteirista. São Paulo: Aicinema, 2017. Disponível em: <https://www.aicinema.com.br/quero-ser-roteirista/>. Acesso: 15 abr. 2018.

MUNIZ JR, José de Souza. A intervenção textual como atividade discursiva: considerações sobre o laço social da linguagem no trabalho de edição, preparação e revisão de textos. Intercom: Curitiba, 2009.

NESTROVSKI, Arthur. Edição como interpretação. In: NESTROVSKI, Arthur. Ironias da modernidade. São Paulo: Ática, 1996. Cap. 5, p. 95-99.

PERPÉTUA, Elzira; GUIMARÃES, Raquel. A revisão do texto literário: um trabalho de memória. Scripta: Belo Horizonte, v. 14, nº 16, 2010.

RIGUETTI, Pedro. O que é um Roteiro e qual o Papel do Roteirista? . O Roteirista Isone: Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://oroteiristainsone.wordpress.com/2016/10/04/o-que-e-um-roteiro/. Acesso: 15 abr. 2018.

SANTIAGO, Ana Clara; DUARTE, Paulo; SILVEIRA, Roberto; MARQUES, Sérgio; PALMA, Sylvia. Direitos do Roteirista. Rio de Janeiro: ABRA, 2001. Disponível em: <http://abra.art.br/direitos-do-roteirista/>. Acesso: 15 abr. 2018.

Publicado
07-12-2019