REVISTA SCRIPTA (PUC Minas)  - v. 25, n.55 - 3º QUADRIMESTRE / 2021

05-04-2021

CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO - REVISTA SCRIPTA (PUC Minas)  - vol. 25, nº 55- 3º QUADRIMESTRE / 2021

Tema: (Des)fazendo percursos do modernismo: revisão de conceitos


A proximidade das comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna, evento consagrado pela crítica canônica como marco fundador do modernismo brasileiro, faz-se momento oportuno para a produção de um revisionismo crítico do movimento e deconceitos que o sustentaram. Dessa forma, ao produzimos um olhar em retrospecto é possível entrever a permanência desses conceitos tão presentes no vocabulário
modernista brasileiro nas produções culturais contemporâneas, na pintura, no cinema e nas artes em geral e, em especial, na literatura. Nacionalismo, colonialismo, antropofagia, identidade, em diálogo com seus contrários como cosmopolitismo, antropoemia e alteridade, formam uma espécie de seara conceitual que revela o diálogo entre o discurso contemporâneo e as produções modernistas. Mais do que uma inspiração ou uma possível apropriação de modulações críticas, a presença de alguns conceitos-chave do modernismo na contemporaneidade deve ser compreendida como uma espécie de resíduo das questões propulsoras do pensamento modernista brasileiro. Além disso, é igualmente possível observarmos que o debate sobre a noção de identidade nacional figura no centro de tais reflexões, sempre marcada por relações de poder de várias naturezas.
As contribuições teóricas de Boaventura de Souza Santos nos oferecem os recursos necessários para estruturarmos um olhar em perspectiva para uma análise que coloque em relevo as estratégias contemporâneas de formulações teóricas. Em sua proposta de desenhar mapas alternativos de construção de saberes, Boaventura Souza Santos (2009), discorre sobre “alternativas à epistemologia dominante”, ressaltando a importância da diversidade como representação de “um enorme enriquecimento das capacidades humanas para conferir inteligibilidade e intencionalidade às experiências sociais”. O autor português afirma: “Designamos a diversidade epistemológica do mundo como epistemologias do Sul.” E continua: O Sul é aqui concebido metaforicamente como um campo de desafios epistêmicos que procuram reparar os danos e impactos historicamente causados pelo capitalismo na sua relação colonial
com o mundo. (Santos, 2009, p.12).

Trata-se de transposições daquilo que o sociólogo português (2010) chama de linhas abissais: linhas, literais e metafóricas, que separam a construção do conhecimento, conferindo visibilidade e validade a apenas um dos lados. O autor mostra como tais linhas, marcadas, por exemplo, no processo de colonização, mantêm-se, tomando novas formas no mundo moderno e no contemporâneo. Afirma, então, na proposição do que
seria um pensamento pós-abissal: “A injustiça social global está, desta forma, intimamente ligada à injustiça cognitiva global” (Santos, 2010, p. 31-32). 
A proposta do dossiê em pauta é reunir artigos e ensaios que investiguem a permanência de conceitos e questões que atravessam a história do modernismo brasileiro à luz dos estudos similares aos de Boaventura Souza Santos, fazendo movimentar linhas abissais. Isso significa reler movimentos modernistas, como a Semana de Arte Moderna, os manifestos, as revistas, levando em consideração manifestações culturais
contemporâneas, como a arte periférica, feminina, negra, entre outras.

 

Organizadores:
Profa. Dra. Ivete Lara Camargos Walty (Pesquisadora Cnpq)
Prof. Dr. Paulo Roberto Tonani do Patrocínio (UFF)


Outras informações importantes:
1) Para acessar a revista: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta
2) Normas para submissão: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/about/submissions
3) Período de submissão:  05/ 06/2021 a 30/09/2021, pelo sistema eletrônico de
editoração de periódicos: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta.
4) Em que seção submeter: O texto deve ser submetido nas seções artigo, resenha ou entrevista,
conforme o caso. Inserir mensagem ao editor: texto enviado para a revista v. 25 n. 55.
5)     Idiomas: português, espanhol, francês, inglês ou italiano
6)     Previsão de publicação: Dezembro de 2021

 

Referência:

1 SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia dos
saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (org.) Epistemologias do Sul.
Coimbra: Almedina.