Pedro Nava e os anos vinte: os limites da identidade

  • Melânia Silva de Aguiar PUC Minas
Palavras-chave: Beira-mar, Pedro Nava, anos vinte, Belo Horizonte,

Resumo

Este trabalho tem por fim a análise da escrita de Beira-mar de Pedro Nava, enquanto um meio, para o escritor, de reencontrar através da memória os contornos de sua identidade, particularmente nos anos vividos em sua cidade de eleição, Belo Horizonte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BUENO, Antônio Sérgio. Vísceras da memória; uma leitura da obra de Pedro Nava. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 1994. (Tese, Doutorado).

GOMES, Renato Cordeiro. Escrever a cidade; o labirinto de ecos. In: CONGRESSO ABRALIC, LITERATURA E MEMÓRIA CULTURAL, 2, 1990. Anais... Belo Horizonte: ABRALIC, 1990, v. 1.

NAVA, Pedro. Balão cativo; memórias 2. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

NAVA, Pedro. Beira-mar; memórias 4. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

Publicado
27-03-1998
Como Citar
de Aguiar, M. S. (1998). Pedro Nava e os anos vinte: os limites da identidade. Scripta, 1(2), 60-66. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/10180
Seção
Parte 1: Dossiê Belo Horizonte centenária - a cidade e seus escritores