A ALQUIMIA DA LÍNGUA PORTUGUESA NOS PORTOS DA EXPANSÃO EM MOÇAMBIQUE, COM MIA COUTO

  • Inocência Mata Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Mia Couto, literatura africana de língua portuguesa, Moçambique, língua portuguesa, uso da linguagem,

Resumo

Escrevendo em português, língua oficial de Moçambique e sua língua nativa, Mia Couto, no entanto, baseia seu trabalho na cultura do seu país, reino da palavra oral e da sabedoria tradicional africana. Para o autor, a língua portuguesa não é um mero instrumento de escrita, de trabalho artístico. O escritor revela conhecer o papel e o lugar da língua portuguesa na expressão dos sentimentos de um povo ex-colonizado, ao reinventar suas formas de expressão e adaptar sua gramática adiferentes sentimentos, estruturas mentais e consciência social. O trabalho com a linguagem em Mia Couto é por isso mais que lingüístico, pois revela uma filosofia de uso da linguagem para expressar nova realidade cultural e social.

Referências

BOSE, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Cia das Letras, 1992.

COUTO, Mia. Cronicando. Lisboa: Caminho, 1991.

COUTO, Mia. Entrevista. Jornal de Letras, Artes e Ideias, Lisboa, 18 ago. 1994. p. 14.

COUTO, Mia. Terra sonâmbula. Lisboa: Caminho, 1992.

MANUEL, Rui. Poesia Necessária.

MATA, Inocência. A oralidade; uma força comunicativa na obra de Luandino Vieira: o exemplo da estória da galinha e do ovo. In: COLLOQUE INTERNACIONAL LES LITÉRATURES AFRICANES DE LANGUE PORTUGAISE. Actes... Paris: Fondation Calouste Gulbenkian, 1985.

ROUANET, Sérgio Paulo. Édipo e o anjo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1981. Apud SECCO, Carmen Lúcia Tindó. No ranger da memória e nas redes do poético; o processo de reinvenção verbal em Guimarães Rosa, Luandino Vieira e Mia Couto. Range-Rede, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, 1996.

Publicado
27-03-1998
Como Citar
Mata, I. (1998). A ALQUIMIA DA LÍNGUA PORTUGUESA NOS PORTOS DA EXPANSÃO EM MOÇAMBIQUE, COM MIA COUTO. Scripta, 2(2), 262-268. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/10204
Seção
Dossiê: Literaturas africanas de língua portuguesa