Uma outra viagem de Lévi-Strauss

  • Ivete Lara Camargos Walty PUC Minas
Palavras-chave: Silviano Santiago, A viagem de Lévi-Strauss aos trópicos, identidade indígena,

Resumo

Em diálogo com o texto “A viagem de Lévi-Strauss aos trópicos”, de Silviano Santiago, busco refletir sobre a questão da identidade indígena hoje, a partir da exposição da situação dos índios Pataxó, em Carmésia, Minas Gerais. Pergunto-me, então, se se pode tomar o processo de construção de identidade pataxó, em seu aspecto de representação,como um tipo de caricatura do processo de construção de identidade de qualquer indivíduo ou de qualquer povo, na medida em que evidenciaa negociação constante entre o eu e o outro, envolvendo artimanha e logro, conscientes ou não. Nesse sentido, examino ainda viagem e escrita como dois aspectos desse mesmo processo de construção identitária, já que se representam como percursos de cartas geográficas e culturais, registrando a assimetria do poder econômico e cultural em sua mobilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARSCHI, Sunpreet et al. Why travel? Tropics, en-tropics and apo-tropaics. In: ROBERTSON, George et al. (Ed). Travellers’ tales. Narratives of home and displacement. London: Routledge, 1998. p. 225-241.

BHABHA, H. O local da cultura. Trad. Myriam Ávila et al. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1999.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas. Estrategias para entrar y salir de la modernidad. México: Grijalbo, 1989.

CARDOSO, Juliana. O resgate da identidade como estratégia de sobrevivência entre os índios Pataxó. Rio de Janeiro: UFRJ, 2000. (Dissertação de Mestrado)

CHAUÍ, Marilena. Alegoria no reino da mercadoria. Folha de S. Paulo, 5/9/93, p. 6-7, (Caderno Mais).

D’ABEVILLE, Claude. História dos padres capuchinhos na Ilha do Maranhão e terras circunvizinhas. Trad. Mário G. Ferri. Belo Horizonte: Itatiaia, 1975.

DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano. 1. Artes de fazer. Trad. Ephraim Ferreira Alves. Petropólis: Vozes, 1994.

KANÁTYO. Sou índio e tenho orgulho de ser índio. In: ANGTHICHAY et al. O povo Pataxó e sua história. Brasília: SEE-MG, MEC, 1997.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Tristes trópicos. Trad. Jorge Constante Pereira. Lisboa: Edições 70, 1986.

LÉRY, Jean. Viagem à terra do Brasil. Trad. Sérgio Milliet. Belo Horizonte: Itatiaia, 1980.

SANTIAGO, Silviano. Por que e para que viaja o europeu? Nas malhas da letra. São Paulo: Companhia das Letras, 1989, p. 189-205.

SANTIAGO, Silviano. Viagem ao México. Rio de Janeiro: Rocco, 1995.

STADEN, Hans. Duas viagens ao Brasil. Trad. Guiomar C. Franco. Belo Horizonte: Itatiaia, 1986.

THEVÉT, André. As singularidades da França Antártica. Trad. Eugênio Amado. Belo Horizonte: Itatiaia, 1978.

TODOROV, Tzetan. A conquista da América. A questão do outro. Trad. Beatriz Perrone- Moisés. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

ZUKIN, Sharon. Paisagens urbanas pós-modernas: mapeando cultura e poder. In: Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n. 24, 1996, p. 205-219.

Publicado
09-03-2001
Como Citar
Walty, I. L. C. (2001). Uma outra viagem de Lévi-Strauss. Scripta, 4(8), 98-107. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/10398
Seção
Dossiê: memória e identidade

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>