Consciência nacional em Sagrada esperança

  • Suzana Rodrigues Pavão
Palavras-chave: Agostinho Neto, Sagrada Esperança, Consciencialização, Angolanidade.

Resumo

O presente ensaio assume em seu título o conceito de “consciencialização” e discute os diversos sentidos de consciência e inconsciência ligados à expressão da angolanidade que os poemas do livro Sagrada esperança encaminham. Percebendo a angolanidade como a grande preocupação de uma geração de escritores que ajudou a construir o projeto de consciência necessária à formação da nação angolana, propõe demonstrar como tal conceito está presente no livro, definindo uma elaboração que deseja ser completa e ideal.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CRAVEIRINHA, José. Xigubo. Lisboa: Edições 70, 1980.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

FANON, Frantz. Peles negras, máscaras brancas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

HAMILTON, Russell. Voices from an empire: a history of afro-portuguese literature. Minneapolis: University Minnesota Press, 1975.

NETO, Agostinho. Sagrada esperança. 11. ed. Lisboa: Sá da Costa, 1987.

Publicado
20-03-2003
Como Citar
Pavão, S. R. (2003). Consciência nacional em Sagrada esperança. Scripta, 6(12), 337-347. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/12491
Seção
Dossiê: Literaturas africanas de língua portuguesa