Escrita e morte: labirintos da poesia de Ana Hatherly e Alberto Pimenta

  • Rogério Barbosa da Silva Cefet-MG
Palavras-chave: Poesia portuguesa, Morte, Não-representação, Alberto Pimenta, Ana Hatherly

Resumo

Este trabalho procura enfatizar a relação entre escrita e morte na poesia de Ana Hatherly e na de Alberto Pimenta. Seus poemas sempre estiveram marcados pela radicalidade das propostas e por um acura­do trabalho com a linguagem. Baseando-se nas reflexões de Maurice Blanchot, em especial, pretende-se mostrar que a morte é um tema central na poesia desses autores, uma vez que ela se apresenta nos textos poéticos como signo do vazio e do movimento do signo para o aberto e para o indefinido. O humor, a negação e a busca da não­ representação são marcas desse discurso poético.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
18-12-2006
Como Citar
Silva, R. B. da. (2006). Escrita e morte: labirintos da poesia de Ana Hatherly e Alberto Pimenta. Scripta, 10(19), 228-238. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/13977
Seção
Artigos