A cidade divorciada de si, em Divórcio, de Ricardo Lísias

  • Vera Lopes da Silva PUCMinas
Palavras-chave: Literatura brasileira

Resumo

Este artigo apresenta um estudo da relação entre cidade e voz discursiva presente em Divórcio, de Ricardo Lísias, obra literária brasileira contemporânea que manifesta certa desconfiança quanto ao próprio trabalho de escritor de literatura, desconfiança evidenciada por meio de um recurso estético relativo ao elemento composicional da narrativa: o espaço urbano. Inquieta, a voz discursiva, que se encarna no narrador, não se fixa, está sempre em deslocamentos físicos ou mentais, como se fosse impulsionada para o entendimento de si. Sendo assim, pela impermanência em que se coloca, é revelado um embaraço, um dilema, um mal-estar quanto à sua existência, problema que se apresenta sob certa aura de fascínio, cuja resolução se dá na e pela construção da escrita, revelando o tempo em que se inscrevem, a contemporaneidade, tudo elucidado pela errância no espaço.

 

Palavras-chave: Vozes discursivas. Narrador. Escritor. Espacialidade. Cidade.

Biografia do Autor

Vera Lopes da Silva, PUCMinas
Letras, Literatura

Referências

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

BRANDÃO, Luís Alberto. Teorias do espaço literário. São Paulo: Perspectiva; Belo Horizonte: Fapemig, 2013.

KRISTEVA, Julia. Estrangeiros para nós mesmos. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

LÍSIAS, Ricardo. Divórcio. Rio de Janeiro: Objetiva, 2013.

REIS, Carlos; LOPES, Ana Cristina M. Dicionário de narratologia. Coimbra: Almedina, 1987.

SANTOS, Luís Alberto Brandão; OLIVEIRA, Silvana Pessôa de. Sujeito, tempo e espaços ficcionais: introdução à teoria da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

WINK, George. Topografias literárias e mapas mentais: a sugestão de espaços geográficos e sociais na literatura. In: DALCASTAGNÈ, Regina; AZEVEDO, Luciene (Orgs.). Espaços possíveis na Literatura Brasileira contemporânea. Porto Alegre: Ed. Zouk, 2015. p. 21-33.

Publicado
21-12-2018
Como Citar
Silva, V. L. da. (2018). A cidade divorciada de si, em Divórcio, de Ricardo Lísias. Scripta, 22(46), 11-24. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2018v22n46p11-24