Maria Tereza: um corposolo em Ruídos e Negrices

  • Fabiana Oliveira de Jesus Pontífice Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Maria Tereza, Mulher Negra, Escrita, Poesia

Resumo

Este texto tem o propósito de apresentar a trajetória da poetisa paulistana Maria Tereza, escritora de três livros: Ruídos, Negrices em Flor e Vermelho. Nesta apresentação, damos foco à representação do corpo negro feminino exposto nos versos e à multiartista, que insere, na escrita, sua leitura do mundo feita por seus olhos negros. Escrita esta que elege seus precursores, mostrando suas leituras de mulheres pretas e contando, através de seus versos, sua escrevivência. Revelando, assim, sua ancestralidade e dando voz, através da sua poesia, às mulheres negras que vieram antes para abrir espaço para as que a vieram depois. Sua escrita, por fim, é personificação de seu corposolo.

Referências

CÔRTES, Cristiane. Diálogo sobre escrevivência e silêncio. In: DUARTE, Contância Lima; CÔRTES, Cristiane; PEREIRA, Maria do Rosário A. (Ed). Escrevivências: Identidades, gênero e violência na obra de Conceição Evaristo. Belo Horizonte: Idea,
2016 p.51-60.
EVARISTO, Conceição. Gênero e Etnia: uma escre(vivência) da dupla face. In:
MOREIRA, Nadilza Martins de Barros; SCHNEIDER, Diane (Ed.). Mulheres no
mundo, etnia, marginalidade e diáspora. João Pessoa: Idéia, 2005. P. 201-212.
FANON, Frantz. Pele negras, máscaras brancas. Tradução de Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA, 2008.
JESUS, Maria Tereza Moreira. Ruídos. São Paulo: Com Arte, 2002.
Maria Tereza Moreira de Jesus (1974-2010). A atriz negra que se lançou em alto-mar. Da Redação. São Paulo, sexta-feira, 30 de abril de 2010. Folha de São Paulo. Caderno “Cotidiano”. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff3004201025.htm. Acesso em 25 de setembro de 2017.
MOREIRA, Terezinha Taborda. Uma poética do inacabamento: a escrita literária de Maria Tereza: Aletria: Revista de estudos de Literatura, 30(2), 39-58. https://doi.org/10.17851/2317-2096.30.2.39-58
REIS, Mauricio de Novais e ANDRADE, Marcilea Freitas Ferraz de. O pensamento decolonial: análise, desafios e perspectivas. In: v. 17 n. 202 (2018): Revista Espaço Acadêmico, n. 202, março de 2018
SPIVAK, Gayatri Chacravorty. Pode o subalterno Falar ? 1. Ed. Trad. Sandra Regina Goulart Almeida: Marcos Pereira Feitosa; André Pereira. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2010.
TEREZA, Maria. Negrices em Flor. São Paulo: Edições Toró, 2007.
TEREZA, Maria. Vermelho. São Paulo: Editora 34, 2009.
Publicado
18-12-2020
Como Citar
Jesus, F. O. de. (2020). Maria Tereza: um corposolo em Ruídos e Negrices. Scripta, 24(52), 403-424. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2020v24n52p403-424