As representações como processo de significação do (futuro) professor de Língua Portuguesa

  • Pollyanne Bicalho Ribeiro
Palavras-chave: Representações sociais, Identidade do professor de LP, Prática formativa.

Resumo

Propomos, neste artigo, uma discussão acerca da reconstituição identitária do professor de LP, visando analisar representações sobre o grupo professor e o trabalho que lhe é atribuído, bem como as consequências dessas representações para o processo de ensino/aprendizagem. A partir dos pressupostos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), conjugados com a Teoria das Representações Sociais (TRS), discutiremos os efeitos dessas representações para a (re)formulação do agir do professor de LP em sala de aula sob a avaliação do estagiário/futuro professor. O corpus é constituído de excertos retirados de relatórios produzidos por estagiários ao observarem aulas de professores da rede privada e pública do município de Fortaleza.

 

Referências

ABRIC, Jean-Claude. Pratiques sociales et représentations. Paris: Presses Universitaires de France, 1986.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2004.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos: por um interacionismo sociodiscursivo. São Paulo: EDUC, 1999.

BRONCKART, Jean-Paul; MACHADO, Anna Rachel. Procedimentos de análise de textos sobre o trabalho educacional. In: MACHADO, Anna Rachel. O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EDUEL, 2004.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. In: MACHADO, Anna Rachel; MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles (Org.). Campinas, SP: Mercado de Letras, 2006. (Coleção Ideias sobre a Linguagem).

FILLIETTAZ, Laurent. Une semiologie de l’agir au service de l’analyse des textes procéduraux. Cahiers de la section des Sciences de l’éducation, n. 103, 2004.

JODELET, Denise. Représentations sociales: un domaine en expansion. In: JODELET, Denise (Org.). Les représentations sociales. Paris: Presses Universitaires de France, 1989.

KLEIMAN, Angela Bustos. Texto e leitor: Aspectos cognitivos da leitura. 9. ed. Campinas, SP: Pontes, 2004.

MACHADO, Anna Rachel. A perspectiva interacionista sociodiscursiva de Bronckart. In: MEURER, José Luiz; BONINI, Adair; MOTTA-ROTH, Désirée (Org.). Gêneros: teorias, métodos e debates. São Paulo: Parábola, 2005.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Letramento e oralidade no contexto das práticas sociais e eventos comunicativos. In: SIGNORINI, Inês. Investigando a relação oral/escrito. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2008.

MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Estudo da língua falada e aula de língua materna: uma abordagem processual da interação professor/alunos. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001.

MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Referenciação e retextualização de textos acadêmicos: um estudo. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DA ABRALIN, 3., 2003. Anais... Rio de Janeiro, 2003.

MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Práticas discursivas, gêneros do discurso e textualização. Revista Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 1, n. 35, 2006.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, MEC, 1998.

SANTOS, João Bosco Cabral dos. A mentalidade de ensino como anterioridade à tecnologia. Letras & Letras, Uberlândia, MG, v. 16, n. 2, p. 75-92, jul./dez. 2000.

SCHNEUWLY, Bernard. Gêneros e tipos de discurso: considerações psicológicas e ontogenéticas. In: SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004.

SILVA, Jane Quintiliano Guimarães; MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Referência pessoal e jogo interlocutivo: efeitos identitários. In: MATENCIO, Maria de Lourdes Meirelles; KLEIMAN, Angela Bustos (Org.). Letramento e formação do professor: práticas discursivas, representações e construção do saber. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2005.

SIGNORINI, Inês (Org.). Gêneros catalisadores: letramento e formação de professores. São Paulo: Parábola, 2006.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artmed, 1996.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensinoda gramática no 1º e 2º graus. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

Publicado
18-07-2011
Como Citar
Bicalho Ribeiro, P. (2011). As representações como processo de significação do (futuro) professor de Língua Portuguesa. Scripta, 15(28), 225-244. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/4317
Seção
Dossiê: Linguagem e discurso em práticas formativas e profissionais