A narrativa estilhaçada em Assim na terra, de Luiz Sérgio Metz

  • Claudia Lorena Vouto da Fonseca Universidade Federal de Pelotas - UFPel.
Palavras-chave: Luiz Sérgio Metz, Assim na terra, Jogo intertextual, Biblioteca, Literatura latinoamericana.

Resumo

Este estudo analisa como se dá a relação entre textos, o jogo intertextual em Assim na terra, do sulriograndense Luiz Sérgio Metz, e como as relações que se estabelecem entre diferentes textos estruturam essa narrativa, a qual se constitui a partir do fragmento, da referência e da citação, em suma, da Biblioteca. Inserindo o autor na linhagem dos autores-críticos, explicitamos as relações estabelecidas pelo autor com seus modelos: em especial Jorge Luis Borges, Vicente Huidobro, Octávio Paz e Aureliano de Figueiredo Pinto. Referimo-nos, aqui, ao diálogo que se estabelece entre autores latinoamericanos, especialmente aqueles que, ao mesmo tempo em que produziram literatura, pensaram o fazer literário e, consequentemente, seu próprio lugar no mundo. Próximos, além de uma determinada atividade criadora, esses autores compartilham uma história, uma cultura e um determinado espaço – o mesmo locus de enunciação, o qual não considera, necessariamente, limites políticos, ou, fronteiras.

 

Referências

BORGES, Jorge Luís. Obras completas. Buenos Aires: Emecé, 1974.

BORGES, Jorge Luís. Obras completas – 1975/1985. Buenos Aires: Emecé, 1989.

CHIAPPINI, Lígia; MARTINS, Maria Helena; PESAVENTO, Sandra Jatahy (Orgs). Pampa e cultura. Porto Alegre: Editora da UFRGS/IEL, 2004.

CHIAPPINI, Lígia; MARTINS, Maria Helena. (Orgs.) Cone Sul – fluxos, representações e percepções. São Paulo: Hucitec, 2006.

ELIOT, Thomas S. Obra completa. Vol I. Poesia. Tradução, introdução e notas de Ivan Junqueira. São Paulo: Arx, 2004.

HUIDOBRO, Vicente. Antología poética. Edición de Hugo Montes. Madrid: Castalia, 1990.

HUIDOBRO, Vicente. Altazor e outros poemas. Edição Bilíngue. Trad. Antonio Risério & Paulo Cesar Souza. São Paulo: Art Editora, 1991.

MARTINS, Cyro. Visão crítica do Regionalismo. In: MARTINS, Cyro. Sem rumo. 5ª ed. Porto Alegre: Movimento, 1997.

MARTINS, Maria Helena (Org.). Fronteiras culturais – Brasil-Uruguai-Argentina. Porto Alegre: Ateliê Editorial, 2002.

METZ, Luiz Sérgio. Aureliano de Figueiredo Pinto. Coleção ‘Esses Gaúchos’. Porto Alegre: Tchê!, 1986.

METZ, Luiz Sérgio. Assim na terra. Porto Alegre: Artes & Ofícios, 1995.

MONTALDO, Graciela. Nacionalismo, regionalismo, identidades. In: MONTALDO, Graciela. Rio de la Plata: Culturas. Actas del quinto congreso internacional del CELC/RP. Paris: Sorbonne-Nouvelle, jul. 1996.

PAULS, Alan; HELFT, Nicolas. El factor Borges – nueve ensayos ilustrados. Buenos Aires: Fondo de Cultura Econômica, 2000.

PAZ, Octávio. O arco e a lira. Tradução de Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Texto, crítica, escritura. São Paulo: Ática, 1978.

PINTO, Aureliano de Figueiredo. Romances de estância e querência. Porto Alegre: Movimento, 1997.

PIZARRO, Ana. La literatura latinoamericana como proceso. Buenos Aires: Ed. Centro Editor de América Latina, 1985.

PIZARRO, Ana. “Hispanoamérica y Brasil: Encuentros, desencuentros, vacíos”. In: PIZARRO, Ana. Acta literatura. 2004, n. 29. Concepción.

SAMOYAULT, Tiphaine. A intertextualidade. Tradução de Sandra Nitrini. São Paulo: Aderaldo e Rothschild, 2008.

SARLO, Beatriz. Jorge Luis Borges, um escritor na periferia. Tradução de Samuel Titan Jr. São Paulo: Iluminuras, 2008.

Publicado
07-12-2012
Seção
Dossiê: Estética